A fotografia está em destaque no novo ciclo de exposições temporárias do Museu do Vinho Bairrada, inaugurado no sábado, dia 20 de dezembro.
Já amplamente conhecido pela sua aposta em projetos criativos e tendo sempre como mote inspirador a temática do vinho e a Bairrada, o Museu foca agora as atenções na tanoaria e no espumante.
“A arte da tanoaria – os últimos”, do ovarense José Fangueiro, e “Bairrada – a musa do espumante” são as mostras que podem ser visitadas até 10 de maio do próximo ano.

As artes e ofícios são um dos temas de predileção da objetiva de José Fangueiro, que veio propositadamente da Suíça para a inauguração desta exposição em Anadia, cujas imagens de preto e branco vestidas “prestam homenagem a uma arte que diz muito às pessoas de Ovar, mas também homenageiam um povo: em Esmoriz não há ninguém que não tenha na família uma pessoa ligada à tanoaria”, destacou o presidente da Câmara Municipal de Ovar, Salvador Malheiro.
Quanto à “Musa do Espumante”, exposição de Pedro Nóbrega, enquadra-se “na perfeição nas comemorações dos 125 anos do início da produção de espumante em Anadia, que assinalamos em 2015”, referiu a autarca de Anadia, Teresa Belém.
E porque também 2014 foi o ano de evocação do centenário do estadista José Luciano de Castro, também ele pioneiro no fabrico de espumantes, foi naquela ocasião apresentado pelo presidente da Comissão Vitivinícola da Bairrada, Pedro Soares, um espumante lançado em sua honra, e que ostenta uma série de caricaturas sobre a sua figura, da autoria de Bordalo Pinheiro.

Na foto, os artistas José Fangueiro e Pedro Nóbrega (foto de Carlos Neves/Câmara Municipal de Anadia)

Reportagem completa na edição de 23/12/2014 do Jornal da Bairrada