Depois de um Domingo Gordo a ameaçar chuva, mas que apesar de tudo atraiu ao Sambódromo cerca de quatro mil espetadores, o Carnaval luso-brasileiro da Bairrada foi visto por 12 mil pessoas nos dois grandes desfiles da edição deste ano, confirmou ao JB Nuno Canilho, elemento da organização.
A Associação do Carnaval da Bairrada (ACB) assegura que a edição deste ano superou as melhores expetativas, pois apesar de ter previsto a afluência de 10 mil pessoas, foi obrigada a recorrer à venda de “bilhetes, pulseiras e canhotos de bilhetes para fazer face à procura do público”, que na terça-feira esteve em grande número naquele recinto.
Relativamente aos números da tenda gigante, a ACB diz ainda não ter aqueles dados, explicando que toda a animação daquele setor foi subcontratada a uma empresa, não sendo da sua responsabilidade a contabilização de entradas. “O que sabemos apenas é que a afluência à tenda gigante não foi aquela que se esperava”, destacou Nuno Canilho.

Quanto ao rei leitão, Nuno Canilho refere que “ficou claramente demonstrado que um rei brasileiro não chama ninguém e é uma parcela que se poupa”, acreditando que “este ano criou-se um rei que pode vir a ser perpétuo no nosso Carnaval”.

João Paulo Teles

Leia a notícia completa na edição de 26 de fevereiro de 2015 do Jornal da Bairrada