A Câmara Municipal de Oliveira do Bairro vai atribuir 16 Bolsas de Estudo e outros apoios ao Ensino Superior para o ano letivo de 2015/2016, mais duas do que no ano transato, num investimento que pode chegar aos 85 mil euros.
Das 16 Bolsas de Estudo, aprovadas em reunião de Câmara, que têm como finalidade principal apoiar as famílias dos estudantes universitários com mais dificuldades financeiras, sete são novas e nove são renovações. De referir que cada bolseiro irá receber até 530 euros por mês, durante dez meses, no decorrer deste ano letivo, bolsa que poderá ser renovada anualmente até à conclusão da licenciatura ou mestrado.

Aposta estratégica. O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, Mário João Oliveira, realçou o facto de terem sido atribuídas mais duas bolsas do que em 2015, referindo que se trata de uma “aposta significativa em quem tem mérito e em quem precisa”. Para o autarca, este apoio “integra-se na aposta estratégica que o Município tem feito na área da educação, desde o pré-escolar até ao ensino superior, que tem posicionado o concelho de Oliveira do Bairro como um território educativo de excelência”.
Ainda relativamente às bolsas de estudo, Mário João Oliveira recordou que “estas são um instrumento da Câmara Municipal para que, independentemente dos recursos das suas famílias, todas as crianças do concelho tenham as mesmas condições e oportunidades”.

Critérios. As bolsas de estudo atribuídas pela autarquia aos estudantes variam de acordo com o rendimento per capita do agregado familiar e com outros apoios atribuídos pelos estabelecimentos de ensino que frequentam. A atribuição da bolsa nunca excede os 530 euros mensais, correspondentes ao salário mínimo nacional, sendo que, em alguns casos, a autarquia pode assegurar o total deste valor a bolseiros cujo rendimento per capita assim o justifique e que comprovem o pedido de bolsa no estabelecimento de ensino que frequentam.