Vasco Miranda, aluno da licenciatura em Música (vertente Composição) na Universidade de Aveiro (UA), residente em Montelongo da Areia, Oliveira do Bairro, foi o grande vencedor da primeira edição do prémio de Composição Bernardo Sassetti.
Vasco Miranda, de 22 anos, natural de Oliveira do Bairro,  considerado pelos seus primeiros professores de música como um músico de exceção ou um prodígio, venceu a competição com as composições “5 balas”, “Sea life” e “Seven” que foram estreadas, em março, pelo Ensemble Portugal em Jazz, no âmbito da Festa do Jazz no Teatro Municipal de S. Luís, em Lisboa.
O prémio de Composição Bernardo Sassetti é promovido pela associação Sons da Lusofonia, em parceria com a Casa Sassetti e com apoio da Direção-Geral das Artes, e está integrado no programa “Portugal em Jazz”. O regulamento estabelece que cada concorrente tem de apresentar, no mínimo, duas composições. Nesta primeira edição, o júri foi constituído por Carlos Martins, Carlos Azevedo e Mário Laginha. A atribuição do prémio está associada à gravação das composições.

Mercado. Honrado com a conquista do prémio, Vasco Miranda considera que esta iniciativa é, antes de mais, um passo importante para a música em Portugal e, em especial, para o jazz, dado que até agora não havia concursos direcionados para a composição jazz a nível nacional. Apesar de haver “muitos bons músicos, com muito talento”, no nosso país, o estudante da UA lamenta que “o mercado seja pequeno” e que “as iniciativas nesta área estejam demasiado polarizadas em Lisboa e Porto” e que não existam cá cursos específicos de composição jazz, mas sim apenas o ramo jazz da composição musical.

Mérito. Vasco Miranda considera ainda que receber este prémio “é muito gratificante” e que se trata de “um reconhecimento” do trabalho que desenvolveu, ao longo dos últimos anos, no seu percurso enquanto estudante e músico. “Simultaneamente, este prémio teve um sabor muito especial porque me permitiu conhecer, pessoalmente, artistas dos quais sou fã há muitos anos como Mário Laginha, Carlos Martins, Mário Delgado, Carlos Azevedo, entre outros.”

Leia mais na versão digital do seu JB.