adasma

A Associação de Dadores de Sangue da Mamarrosa (ADASMA) assinou, na última quinta-feira, a Carta de Geminação com a sua congénere de Marrocos, AMDS – Association Marocaine des Donneurs de Sang-Marrocos.
Trata-se, segundo Pedro Dias, presidente da ADASMA, de uma carta de geminação com a “intenção amigável entre as duas associações, em que tomámos o compromisso solene de manter laços permanentes, de continuar vínculos estreitos, vontade de trabalhar para a dádiva benévola de sangue e desenvolver um melhor entendimento mútuo. Assim como manter o sentimento vivo de fraternidade mundial, de conjugar os nossos esforços a fim de garantir na plena medida dos nossos meios o sucesso da missão humanitária que nós livremente escolhermos, como de vir em ajuda ao nosso próximo pela dádiva do sangue”.
Pedro Dias referiu estar muito satisfeito com a concretização da geminação, algo que já estava a ser trabalhado há bastante tempo. “Geminação significa uma expressão de partilha de bens e da vida, pelo bem comum que é o sangue”, acrescentou Pedro Dias, sublinhando que “temos tentado dar seguimento ao trabalho do Eng. Manuel Martins, fundador da ADASMA e que hoje ocupa o lugar de presidente da Assembleia Geral”.
Pedro Dias disse ainda sentir uma grande honra ao colocar a sua assinatura “num documento tão rico de partilha”, afirmando que “somos uma associação muito orgulhosa por aquilo que fazemos”.

Hospitalidade. O presidente da AMDS – Association Marocaine des Donneurs de Sang-Marrocos, Farid Belouafi, começou por entregar um dossiê com toda a parte legal da associação a que preside, agradecendo a hospitalidade. “Agradecemos muito a forma generosa como fomos acolhidos”, afirmou Farid Belouafi.
O presidente da AMDS confessou ainda que a assinatura da carta de geminação “é uma ótima forma de dignificar o dador de sangue”, deixando, por último, uma palavra de reconhecimento a todos os dadores de sangue.
Por seu lado, Maria Helena Gonçalves, Coordenadora Nacional do Sangue e Medicina Transfusional do Instituto Português do Sangue, começou por elogiar o ato, que “permite uma aproximação dos dois países e dos seus povos e por conseguinte dos laços de amizade”, elogiando o trabalho que a ADASMA tem feito ao longo dos tempos.

Salvar vidas. Por último, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, Mário João Oliveira, agradeceu o convite para um ato “simbólico”, mas que “encerra dentro de si muito conteúdo”, realçando a longa história da ADASMA e a sua “consecutiva e persistente luta para encontrar novos dadores de sangue. Um esforço que tem permitido salvar vidas”.
O autarca realçou ainda que “se trata da primeira carta de geminação que é assinada no Espaço Inovação”, dando conta que, ao longo dos últimos dez anos, tem acompanhado mais de perto o trabalho da ADASMA. Um trabalho que é feito em prol daqueles que não conhecemos”.