mogofores_santuario_peregrinacao
Centenas de peregrinos de todo o país deslocaram-se ao Santuário Nacional de Maria Auxiliadora, em Mogofores, no último domingo, dia 23 de outubro.
As ruas da simpática aldeia encheram-se de devotos da Mãe de Misericórdia, corações que buscam o olhar amoroso da Mestra de D. Bosco, fundador dos Salesianos.
O Santuário Mariano Nacional Salesiano foi a casa que acolheu as almas gratas a Nossa Senhora Auxiliadora.
Pela 30.ª vez, Mogofores foi o rumo escolhido por todos os devotos de Maria Auxiliadora que, anualmente, se deslocam a este lugar tão especial para toda a Família Salesiana.
Oriundos de todos os centros salesianos de Portugal, afluíram a este Santuário múltiplos autocarros e centenas de pessoas, tantas que os espaços do Colégio se tornaram pequenos para a multidão que a ele acorreu.
Nem o tempo menos propício assustou este povo dedicado a Maria.
Depois do simpático acolhimento aos peregrinos, ao início da manhã, realizado pela comunidade salesiana local (Salesianos residentes, Salesianos Cooperadores, Associados de Maria Auxiliadora, Amigos da Casa Amarela, Professores e Funcionários do Colégio e Antigos Alunos) e da Saudação inicial a Nossa Senhora, dirigida pelo Provincial, os peregrinos tiveram oportunidade de assistir, dentro do Santuário, a dois momentos muito especiais:
-A primeira conferência, “A Beata Alexandrina e o Santuário de Nossa Senhora Auxiliadora”, brilhantemente apresentada por Maria Rita Scrimieri, da Comunidade de Balasar, a qual elucidou os presentes sobre a estreita relação entre Alexandrina de Balasar e os Salesianos de Mogofores, dada a relação entre a Beata Salesiana, também Cooperadora, e o seu Diretor Espiritual e fundador da Casa Salesiana Mogoforense, Padre Umberto Pasqualle. Foi claro o amor que a devota da Eucaristia tinha a este centro e o quanto se preocupava com o seu progresso.
Num segundo momento, a não menos brilhante Família Power, residente na Paróquia de Mogofores, apresentou-se à assembleia e prendeu o interesse da mesma com a história da fundação e da missão do Movimento das Famílias de Caná. Ficámos a conhecer esta simpática e numerosa família luso-irlandesa e a forma como vivem diariamente o Evangelho, tornando-se um exemplo que recolhe seguidores por todo o país. O movimento terá, à sombra do Santuário, um lugar especial que permanecerá como referência da sua identidade.
Após um brevíssimo intervalo, organizou-se a larga procissão, com a representação de todos os centros da Família Salesiana a qual percorreu de forma digna e solene algumas ruas da paróquia, não obstante a chuva abundante com que os céus decidiram abençoar os participantes. Finda a mesma, de regresso ao Santuário, procedeu-se à Bênção do Santíssimo.
Seguiu-se a pausa para o almoço, para além do convívio entre gente que comunga do mesmo amor a Maria e a D. Bosco.
Por volta das 15h, a multidão juntou-se no Largo do Santuário, onde se procedeu à Cerimónia da Entrada na Porta Santa da Misericórdia, graça concedida pela Diocese a este Santuário.
Iniciou-se então a celebração da Eucaristia, participada por todos com emoção e transmitida por vários meios de comunicação audiovisual.
No final, a Consagração a Nossa Senhora, a renovação das Promessas Salesianas e a despedida… Um “até para o ano que vem ou antes!” a este lugar tão especial para quem ama Maria Auxiliadora.