parque_infantil_oliveira_do_bairro
A Câmara Municipal de Oliveira do Bairro fez intervenções em cinco parques infantis do concelho, de forma a adequá-los às normas legais e regulamentares relativas aos espaços de jogo e recreio atualmente em vigor, garantindo todas as condições de segurança para as crianças.
As intervenções decorreram nos últimos meses e foram feitas nos parques infantis de Oliveira do Bairro (Largo do Padre Acúrcio), Oiã (Parque do Vieiro), Perrães (Parque Ribeirinho do Carreiro Velho), Bustos e Palhaça, num investimento que rondou os 23.000 euros. A estes espaços, que se encontram em pleno funcionamento, junta-se o parque infantil do Troviscal, aberto pela primeira vez em julho do ano passado e que representou um investimento de 35.619,56 euros, incluindo os arranjos exteriores. De salientar ainda a implementação de um parque “Fitness” no Silveiro, destinado principalmente ao público sénior, pelo valor de 12.800,61 euros.
Para Cristóvão Batista, vice-presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, “a segurança das crianças está sempre em primeiro lugar e estamos permanentemente atentos a todas as alterações, quer ao nível legislativo quer no âmbito da utilização de novos materiais e equipamentos, que possam reforçar ainda mais a qualidade e segurança destes espaços”.
As intervenções efetuadas nos parques referidos, que genericamente passaram pela manutenção, limpeza geral e substituição de alguns materiais, tiveram origem num relatório emitido por uma comissão de vistoria dos espaços infantis instalados no concelho, nomeada pela Câmara Municipal para avaliar se os espaços em causa estavam de acordo com a legislação vigente e quais as alterações a realizar em cada um deles para que cumprissem os novos requisitos legais, depois da entrada em vigor do Decreto-Lei n.º203/2015 de 17 de setembro, que aprovou o regulamento que estabelece as condições de segurança a observar na localização, implantação, conceção e organização funcional dos espaços de jogo e recreio, respetivos equipamentos e superfícies de impacto”.