A presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, Helena Teodósio, comunicou à vereação o teor do despacho por si proferido com a distribuição dos pelouros. Foi no dia 17 de outubro, na primeira reunião camarária depois de ter tomado posse, que Helena Teodósio formalizou a composição da equipa que vai gerir a autarquia nos próximos quatro anos e o respetivo enquadramento de competências. Assistiram ao ato todas as chefias do Município, designadamente os diretores de departamento, chefes de divisão, chefes de serviço, coordenadores técnicos e encarregados.
O modelo estabelecido pela nova líder da edilidade cantanhedense não apresenta surpresas relativamente ao que já era expectável em função do que havia sido enunciado antes das eleições de 1 de outubro, confirmando-se um executivo com três elementos em regime de tempo inteiro e a atribuição do cargo de vice-presidente da Câmara a Pedro Cardoso.
Relativamente à distribuição dos pelouros, Helena Teodósio reserva para si a Gestão Financeira, Planeamento e Contratação Pública, Inovação e Modernização Administrativa, Gestão de Recursos Humanos, Obras Municipais e Empresa Municipal, áreas de que já era responsável no anterior mandato, às quais acrescenta o Planeamento Estratégico e Desenvolvimento Económico, Proteção Civil, Juntas de Freguesia e Turismo, Exposições/Grandes Eventos, Relações Institucionais Nacionais e Estrangeiras e Comunicação Social, Imagem e Protocolo. Duas novas apostas a implementar no âmbito dos respetivos pelouros são o Gabinete de Apoio ao Investimento e Empreendedorismo e o Gabinete de Apoio ao Agricultor, cuja criação visa proporcionar aos agentes económicos interlocutores orientados para agilização de processos nessas áreas.   
Por seu lado, Pedro Cardoso mantém os pelouros da Educação e da Cultura que já detinha no mandato anterior e passa a ter também a seu cargo a Gestão Urbanística e Ordenamento do Território, Gestão Administrativa e Jurídica, Qualidade e Certificação, bem como a Juventude, que é novidade na estrutura orgânica da Câmara de Cantanhede.
Finalmente, Adérito Machado estreia-se em funções executivas na autarquia tendo a seu cargo a Qualidade de Vida, Ambiente, Sustentabilidade e Saúde, Feiras e Mercados, Fiscalização e Contraordenações, Solidariedade e Ação Social, Recursos Naturais, Desenvolvimento Rural e Florestal, Segurança e Trânsito e Património e Edificações.
Integram ainda o executivo camarário Júlio Oliveira, Célia Simões, Luís Silva e Gonçalo Magalhães, estes como vereadores sem pelouros.

Novo Conselho de Administração da INOVA foi nomeado. Também na reunião camarária de 17 de outubro, a Câmara Municipal de Cantanhede deliberou aprovar a composição do novo Conselho de Administração da INOVA-EM, depois da cessação de funções do anterior em resultado da eleição do novo executivo municipal.
O presidente é Idalécio de Oliveira, que transita do cargo de diretor de serviços para a liderança da empresa municipal, cuja administração integra ainda Nuno Laranjo, anterior diretor financeiro, e Júlio Oliveira, em representação do executivo municipal.
A INOVA-EM, recorde-se, foi criada para promover, de forma integrada, o desenvolvimento económico e social do concelho, com o objetivo de assegurar a melhoria da qualidade de vida da população. De acordo com as atribuições que lhe estão acometidas, tem a seu cargo a gestão do abastecimento de água, saneamento e ambiente, transportes e grandes eventos, entre outras áreas.