“António Fragoso e o seu Mundo” vai ser celebrado em Cantanhede com um concerto do Ensemble MPMP (Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa), na Igreja matriz de Cantanhede na próxima sexta-feira, 5 de janeiro, a partir das 21h. Inserido no programa de ações que a Associação António Fragoso está a organizar a propósito do centenário da morte do virtuoso pianista nascido na Pocariça em 1897 e considerado um dos mais talentosos compositores da sua geração, o espetáculo conta com o apoio da Câmara Municipal de Cantanhede e tem entrada livre.

A direção do Ensemble MPMP estará a cargo do maestro Martin Sousa Tavares, que é também o responsável pela orquestração da peça de abertura, o Nocturno em Si b menor, de António Fragoso, a que se seguirão peças de dois compositores seus contemporâneos, designadamente as Duas Melodias Elegíacas, Op. 34, de Edvard Grieg, e Danse Sacrée et Danse Profane, de Claude Debussy. Na segunda parte, o regresso ao universo musical de António Fragoso será com Três Peças do séc. XVIII, numa orquestração de Sérgio Azevedo, ponto de partida para uma viagem que inclui a interpretação de Tombeau de Couperin, de Maurice Ravel, e Petite Suite, de Claude Debussy.

O concerto contará com a participação da harpista Teresa Romão da Conceição, que além de instrumentista em todo o programa, será solista na última obra da noite, a Petite Suite, de Claude Debussy.