Os presidentes da União de Freguesias de Barrô e Aguada de Baixo, Wilson Gaio, e da Junta de Freguesia de Oliveira do Bairro, Simão Vela, vão reunir, este mês, para criar um plano de intervenção para a questão da limpeza do Rio Cértima, a apresentar às Câmaras de Águeda e de Oliveira do Bairro.
O assunto, a ser abordado por ambos os autarcas, tem a ver com a existência de árvores e galhos no leito do rio que impedem a livre circulação das águas e provocam o assoreamento daquele curso de água, para além de outros tipos de poluição de que o rio tem sido alvo, acusam.
Wilson Gaio, que na última edição do JB apelidou a situação de “problema gravíssimo”, recorda que foi há 35 anos que se fez a última dragagem do rio, mas a juntar ao problema está “a poluição e o quase abandono do rio por parte das autoridades hidrográficas”.
“Desde que assumimos funções temos feito um conjunto de intervenções na nossa margem para estar limpo e desobstruído”, destaca o presidente da União de Freguesias, lembrando que o maior problema “é quando os emissários das ETAR’s da Mealhada e de Anadia descarregam quase sem tratamento, porque estão deficitárias”.

Ler mais na edição impressa ou digital