De 18 a 22 de maio, Vagos estará em festa. Serão cinco dias intensos, não tivessem estes festejos uma forte componente religiosa, mas também pagã e cultural a revesti-los.
A festa é em honra de Nossa Senhora de Vagos e este dia (21), que coincide com o Feriado Municipal, é o ponto alto, com a Procissão de Velas, um momento de devoção e que “marca, desde logo, pela envolvência que tem nos concelhos de Ílhavo, Mira, Anadia e, sobretudo, Cantanhede”, ressalva o presidente da Câmara Municipal de Vagos. Silvério Regalado sublinha que “a N.ª Sra. de Vagos é um espaço de devoção, e que nestas festas acolhe milhares de peregrinos”.
Em relação à componente pagã, são diversas as manifestações musicais, em diversos locais da vila, com especial enfoque na atuação do Grupo Némanus (no dia 20) e do cantor Augusto Canário (no dia 21).
Haverá ainda, durante estes dias, uma Mostra Cultural, com 34 stands, que vão expor o trabalho de artesãos, de Vagos e de outros pontos do país. “A gastronomia estará também patente nesta mostra, onde se poderão degustar as melhores iguarias do concelho e da região, confecionadas pelas nossas Confrarias e por cozinheiros especializados”, acrescenta o edil.
As festas contam com o apoio da Câmara Municipal, que estima investir cerca de 80 mil euros. No entanto, “há a expetativa de uma redução deste valor se for tida em consideração a verba que nos vai ser reembolsada pela CIRA”. Isto porque existe um conjunto de iniciativas que foram desenvolvidas no âmbito de um projeto cultural da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA), à imagem daquilo que já se fez no passado.
Será então “um investimento dentro das possibilidades financeiras do Município, oferecendo um cartaz diversificado que vai de encontro às expetativas das pessoas”.

 

Ler mais na edição impressa ou digital