O presidente da Câmara de Oliveira do Bairro admitiu ter que tomar “outras medidas” para com o serviço de recolha de lixo no concelho, que tem motivado várias queixas nos últimos meses. O autarca, que respondia a alguns vereadores sobre o assunto, na última reunião de Câmara, na passada quinta-feira, dia 9, informou que a autarquia, através dos seus técnicos, tem feito o acompanhamento dos serviços prestados pela Luságua nesta área.
“A insatisfação do município chega ao extremo de os nossos técnicos irem ao estaleiro e verificarem o que a empresa faz, fazendo o acompanhamento de rotas e a vigilância de todo o serviço”, destacou Duarte Novo, acrescentando que “essa vigilância e trabalho de acompanhamento é feito de forma exemplar pelos nossos técnicos, mas é claro que vamos ter que tomar outras medidas”.
O presidente da Câmara historiou que este concurso para a recolha de lixo envolveu outros municípios, aparentemente também insatisfeitos com a empresa e declarou que “os serviços que não são prestados não são pagos. Somos o único município que está a fazê-lo. Se não lavam contentores, por exemplo, não pagamos esse serviço”.

Leia a notícia completa na edição de 16 de agosto 2018 do JB