Fim de semana decisivo para a equipa do Sangalhos poder aspirar à presença na final Norte do Campeonato Nacional da 1.ª Divisão. Depois de ter perdido a vantagem de jogar em casa, não conseguindo superar a equipa do Guifões, o Sangalhos deslocou-se, no sábado, a Matosinhos, com o foco da vitória para assim trazer o jogo decisivo para a Bairrada, no domingo. O primeiro quarto foi pautado pelo equilíbrio (16-14). No segundo quarto, o Sangalhos retificou a sua defesa e melhorou a sua percentagem de lançamentos, vencendo por 11-26. Estava ditado o desfecho final. Na segunda parte, os nortenhos tentarem recuperar, mas o Sangalhos com muita calma e serenidade controlou bem o jogo nas suas manobras ofensivas, nunca permitindo que o resultado lhe fugisse. O Sangalhos venceu e convenceu por 55-67.
 
Nova vitória
Menos de 24h depois as duas equipas voltaram a defrontar-se, desta vez em Sangalhos. Os bairradinos começaram alicerçando o seu jogo numa defesa bastante agressiva, não permitindo ao Guifões qualquer hipótese de discutir o jogo. Os resultados de 19-7 e 16-11 no primeiro e segundo quarto demonstraram isso mesmo. Mais fortes na luta dos ressaltos e na eficácia de lançamentos de dois e três pontos, o Sangalhos terminou a primeira parte com o resultado de 35-18 a seu favor. Tal como no dia anterior, os bairradinos foram mais fortes que o adversário e bastaria gerir a diferença na segunda parte para alcançar a possibilidade discutir na final a tão desejada subida à Proliga.
O Guifões tudo fez para inverter o rumo do jogo, mas apenas conseguiu um empate no 3.º quarto e perder no 4.º quarto por apenas 2 pontos, cujo resultado final foi 64-45. O Sangalhos utilizou todos os jogadores disponíveis, realizou um jogo agradável que deliciou um pavilhão a abarrotar lembrando tempos de outrora. Segue-se a final, à melhor de três, também em sistema de playoffs, sendo o primeiro jogo este sábado na Póvoa de Varzim, frente ao Desportivo da Póvoa, equipa que ainda não conheceu o sabor da derrota nesta competição.