A Biblioteca da Escola Básica e Secundária de Anadia continua a dinamizar a iniciativa “Esta escola já foi minha…”. Esta iniciativa pretende fazer voltar à escola alunos que dali levaram ferramentas que lhes permitiram trilhar caminhos desafiantes. O trabalho, a persistência e a perseverança foram, com toda a certeza, algumas dessas ferramentas e, nesse sentido, o exemplo destes alunos pode, e deve, ser inspirador.
Os alunos da EBSA tiveram a oportunidade de ouvir Sara Seabra Reis, Professora Adjunta no Departamento de Física do Instituto Superior de Engenharia do Porto, que referiu a importância dos conhecimentos e competências adquiridas no ensino secundário frequentado nesta escola. Acrescentou que os alunos chegam ao 10.º ano todos iguais, dependendo de cada um fazer a diferença e as opções certas nem que para isso seja necessário dar um passo atrás, mudar o percurso…
Falou ainda da importância do trabalho colaborativo entre pessoas de áreas diferentes e do trabalho realizado em prol da sociedade. Finalmente, ao mencionar o seu projeto MedLis (medicamentos que falam), vencedor da edição de 2019 do Prémio João Cordeiro – Inovação em Farmácia, na categoria principal, captou o interesse e a admiração dos alunos presentes que tiveram oportunidade de a questionar sobre as implicações do seu trabalho na vida do cidadão comum.
Também o anadiense Marco Aurélio Alves, Investigador na área das Ciências Biomédicas Abel Salazar, da Universidade do Porto, onde trabalha nas áreas do Metabolismo, Bioquímica, Biologia Celular e Andrologia, esteve na escola. Vencedor de vários prémios no âmbito da investigação sobre a Diabetes, sensibilizou os alunos para a importância de valorizarem o trabalho, a persistência e, sobretudo, as oportunidades. Foi muito interessante a forma como Marco Aurélio falou do seu percurso pessoal e profissional. Os alunos tiveram oportunidade de colocar questões às quais o docente e investigador respondeu de forma esclarecedora e entusiástica.

Ler mais na versão impressa ou digital