Com o alívio de algumas restrições em relação ao clima pandémico que temos vivido, com o desconfinamento a chegar de mansinho a alguns setores económicos, começamos esta semana a sentir o regresso ao trabalho de alguns profissionais, que por força de um vírus de propagação fácil e rápida, foram obrigados a colocar a placa “encerrado” nas portas dos seus estabelecimentos.

Na, agora, linha da frente do desconfinamento, cabeleireiros e gabinetes de estética reforçaram a saúde e segurança dos seus espaços, mas acreditam que ainda é cedo para retomar, apesar das implicações financeiras que tudo isto trouxe ao negócio. Ainda inseguros, receosos, mas protegidos, estes profissionais falam dos investimentos feitos para “cortar” os efeitos do vírus, “depilar” definitivamente as suas consequências e “dar verniz” a um futuro mais brilhante.

Conheça as reações de profissionais do setor e clientes, na edição impressa desta semana ou aqui