À semelhança de outras regiões do país, também na Bairrada e mais concretamente em Anadia, a pandemia e o confinamento obrigatório trouxeram consigo algumas mudanças.
O hábito estava lá e renova-se a cada ano, mas a frequência, variedade e quantidade de produtos cultivados em pequenas hortas, sejam caseiras ou comunitárias, essa tem sofrido um incremento significativo.
O Bairro Mariz, em plena cidade de Anadia, é um exemplo disso mesmo. Conhecido de todos, ali residem, há décadas, muitos anadienses que acabaram por estabelecer laços de amizade que, com o tempo e agora com a pandemia, saíram reforçados. Hoje, são já, pelo menos, quatro hortas que ocupam espaços que estavam votados ao abandono.
Podemos dizer, até certo ponto, que a pandemia faz renascer ou melhor reforçar aqui a pequena agricultura que, embora já fosse um modo de ocupação do tempo livre de alguns moradores, saiu fortalecida. Com o confinamento e a situação de lay-off que atingiu muitos anadienses, são cada vez mais aqueles que voltaram à pequena agricultura, de subsistência.
Com mais tempo em casa, os terrenos e pequenos canteiros que poderiam estar ocupados por pequenos jardins ou ao abandono estão a ganhar novo destino.

Ler mais na edição impressa ou digital