A 17.ª edição da Feira da Vinha e do Vinho (FVV), que começou no último sábado, vai prolongar-se até domingo, mas apenas na versão online devido à pandemia Covid-19.
Assim, o palco desta edição é a casa de todos aqueles que, durante estes nove dias estiveram ‘ligados’ para assistir ao vasto programa delineado pela autarquia anadiense, organizadora do evento.
A sessão da abertura do certame contou com a presença virtual da Ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, que deixou uma mensagem de alento a todos os produtores vitivinícolas da Bairrada.
Na sessão de inauguração do certame, a responsável pela pasta da Agricultura começou por elogiar este novo formado da feira, “prova de que a agricultura soube reinventar-se”, nos meses que se seguiram a esta nova realidade, conseguindo levar a todas as pessoas “os melhores produtos em qualidade e quantidade”.
A ministra aproveitou para destacar que os produtores são “parte importante na retoma da economia”, assim como, nesta sessão inaugural, deixou alguns números, relativamente à quantidade de vinho produzido e certificado, que, no ano passado foi de 71 mil hectolitros, representando um aumento de 26%, em relação a 2018, clarificando ainda que “no 1.º trimestre de 2020, a produção de vinho certificado na Bairrada foi 5,3% superior à registada no mesmo período, em 2019”.

Ler mais na edição impressa ou digital