A Câmara de Anadia entrou “à força”, esta manhã (16 de julho) nas instalações abandonadas das antigas Escolas Básica 2,3 e Secundária, que pertencem à Administração Central, para proceder à limpeza dos terrenos e dos edifícios degradados.

Há muitos anos que a autarquia mantém negociações com o Estado para comprar as antigas instalações escolares, e tinha dado um prazo até 15 de julho, para o início das operações de limpeza. Esgotado o prazo, a autarquia avançou para o terreno.

Há cinco anos que as escolas se encontram encerrados, sendo, desde então, um espaço utilizado por toxicodependentes, representando, por outro lado, um grave risco para a saúde pública, com silvas, mato, ruínas e vandalismo no interior e no exterior dos edifícios.

O JB esteve no local a acompanhar esta limpeza forçada da Câmara de Anadia. Reportagem para ler na próxima edição