É já o sétimo incêndio na Mamarrosa no prazo de duas semanas. O incêndio desta terça-feira deflagrou às 13h40, estando resolvido uma hora depois. No terreno estiveram 33 homens, seis viaturas e um meio aéreo.

A sucessão de incêndios, alguns no mesmo dia, na Mamarrosa, está a deixar os moradores apreensivos. Só entre os dias 8 e 21 de julho, segundo os registos dos Bombeiros de Oliveira do Bairro, foram sete as ocorrências.

Os incêndios têm sido prontamente combatidos pelos Bombeiros, mas não deixam de preocupar a população, que fala em fogo posto.

Para além da Mamarrosa, também em Oiã (Furadouro, perto do campo de futebol da Marinha) surgem frequentemente incêndios suspeitos.

Reportagem na próxima edição do Jornal da Bairrada