A Polícia Judiciária (PJ) deteve 11 pessoas, na região, supostamente ligadas a grupo que se dedicava ao tráfico de droga, informou a PJ esta quinta-feira.

A detenção, feita na terça-feira, deu seguimento a mandados de detenção previamente emitidos pelo Ministério Público no DIAP de Aveiro, nove membros da rede, que operava há já algum tempo na região. Procedendo-se ainda à detenção em flagrante delito de mais duas pessoas pelos crimes de tráfico de estupefacientes e posse de arma proibida.

Segundo a PJ, no decorrer de trinta e sete buscas realizadas, nos concelhos de Ílhavo, Vagos, Oliveira do Bairro, Águeda e Mira, foi apreendido diverso produto estupefaciente, nomeadamente liamba, haxixe e cocaína, bem como algumas armas de fogo, caçadeiras, pistolas e diversas munições.

Esta ação levada a cabo pelo Departamento de Investigação Criminal de Aveiro, com a colaboração das Diretorias do Norte e Centro, dos Departamentos de Investigação Criminal de Leiria e Vila Real, bem como da Guarda Nacional Republicana com diversas das suas valências, “procedeu no seguimento de investigações de criminalidade altamente violenta relacionada com o tráfico de estupefacientes, na madrugada da passada terça-feira, à realização de uma operação policial que resultou no desmantelamento de um grupo que se dedicava à prática dos crimes de tráfico de estupefacientes”, referem as autoridades.

A mesma fonte refere que o grupo agora desmantelado dedicava-se ao tráfico interno na região de Aveiro e ainda no concelho de Mira, de heroína, cocaína, liamba e haxixe, utilizando diversos canais de abastecimento conforme o tipo de estupefaciente em causa. Todos os detidos já possuíam antecedentes criminais ou referências policiais pelo mesmo tipo de crime tendo, inclusive, alguns deles cumprido já penas de prisão efetivas.

Os detidos, cinco mulheres e seis homens com idades entre os 18 e os 54 anos, sem qualquer ocupação profissional conhecida, foram presentes à competente autoridade judiciária na Comarca de Aveiro, tendo a sete deles sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.