A ERSUC – Resíduos Sólidos do Centro SA, registou no primeiro semestre de 2020 um aumento na recolha seletiva de 17% face ao período homólogo de 2019, informou a empresa.

Para aquela entidade, este crescimento da recolha seletiva resulta de investimentos que têm vindo a ser concretizados, cofinanciados pelo Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR), na aquisição de novos veículos de recolha, ecopontos e ações de comunicação e sensibilização ambiental junto da população, que se traduziram numa participação efetiva e crescente dos cidadãos aos hábitos de reciclar.

A ERSUC dispõe em 2020 de uma rede de 5.464 ecopontos distribuídos pelos 36 municípios da sua área de intervenção, complementada com a recolha porta-aporta em comércios e serviços em 18 municípios.

A recolha seletiva por material, registou no primeiro semestre de 2020, um aumento de 18% no papel/cartão, 42% no plástico/metal e 5% de vidro.

“Analisados os números do primeiro semestre, pode-se afirmar que a reciclagem tem evoluído de forma positiva, perspetivando-se um ano positivo para a reciclagem na região”, refere nota da ERSUC, que agradece à população, aos municípios e aos seus colaboradores, “este esforço comum de tornar a região uma referência em termos de reciclagem”.

Sobre a ERSUC

A ERSUC abrange uma área de 6700 km2 (7.9 % do território nacional) e serve uma população de aproximadamente um milhão de habitantes. O Sistema inclui 36 municípios: Águeda, Albergaria-a-Velha, Alvaiázere, Anadia, Ansião, Arganil, Arouca, Aveiro, Cantanhede, Castanheira de Pera, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Estarreja, Figueira da Foz, Figueiró dos Vinhos, Góis, Ílhavo, Lousã, Mealhada, Mira, Miranda do Corvo, Montemor-o-Velho, Murtosa, Oliveira de Azeméis, Oliveira do Bairro, Ovar, Pampilhosa da Serra, Pedrógão Grande, Penacova, Penela, S. João da Madeira, Sever do Vouga, Soure, Vagos, Vale de Cambra e Vila Nova de Poiares.