O Bairro Social da Póvoa da Mealhada vai ser objeto de uma obra de reabilitação e beneficiação energética que ascende a meio milhão de euros.  As obras já começaram, informa a Câmara local.

São 14 as frações, propriedade da Câmara Municipal da Mealhada, que serão intervencionadas: oito T3, quatro T4 e dois T2. As obras incidem no interior, na cobertura e nas fachadas, com aplicação do sistema ETICS (vulgo cappotto), com substituição de janelas e aplicação de painéis solares.

O plano de trabalho prevê uma intervenção em três fases, por forma a minimizar os inconvenientes às famílias residentes, estando, inclusive, previsto o realojamento de alguns inquilinos em apartamentos disponíveis no mesmo bairro.

A empreitada, que já começou, tem a duração e um ano e custará 499.740,45€ mais IVA.

O Bairro Social da Póvoa é constituído por 24 apartamentos, sendo 14 propriedade do município. Destes, oito estão habitados e seis estão, atualmente, devolutos. Para ter acesso a um fogo municipal em regime de arrendamento apoiado, os munícipes terão de se inscrever no Sector de Acção Social. As casas são atribuídas mediante concurso, nos termos estabelecidos no Regulamento Municipal de Atribuição e Gestão de Habitação Social em Regime de Arrendamento Apoiado, ou podem aceder se a Câmara proceder ao realojamento de famílias em regime excecional.

O Bairro Social da Póvoa foi construído em 1982 (com atribuição das habitações a partir de 1983), no âmbito das políticas públicas de habitação, promovidas pela Administração Central (com parcerias com os municípios), através do extinto Instituto Nacional da Habitação. Na Mealhada foram construídos dois bairros: o da Póvoa e o do Canedo, tendo este último tido obras de reabilitação, nas 24 habitações existentes, em 2010.  

“Esta é uma obra que visa a melhoria das condições de vida de algumas famílias do nosso município e que, portanto, encarámos como prioritária, até pelo facto de conseguirmos fundos europeus para a mesma. É esta política que procuramos seguir no Executivo: gerir bem e aproveitar os fundos que vão sendo disponibilizados para melhorar a qualidade de vida dos nossos munícipes”, explica o presidente da Câmara da Mealhada, Rui Marqueiro, em visita às obras.