Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Anadia: 10 milhões para saneamento básico

A Câmara Municipal de Anadia viu ser aprovada uma candidatura para saneamento no valor de 10.940.438 euros, que irá permitir a cobertura total do concelho em matéria de saneamento básico. Litério Marques mostra-se muito satisfeito, dizendo, em conferência de imprensa, que “as instituições fizeram uma análise séria da nossa pretensão e deram uma decisão favorável de financiamento”. Aprovada no âmbito do Eixo 2 do POVT (Programa Operacional Temático de Valorização do Território), a candidatura do Sistema Integrado de Drenagem e Tratamento de Águas Residuais do concelho de Anadia vai permitir completar o que falta em matéria de saneamento no concelho, ou seja 22,1%. Quanto ao financiamento, este incide sobre 9.503.890 euros, ou seja, 70%, o que equivale a 6.652.723 euros. À autarquia caberá aproximadamente 3 milhões de euros.
“Esta candidatura é um êxito para a Câmara Municipal”, disse, explicando não haver “fórmulas mágicas”. “É preciso fazer as candidaturas, ver que apoios podemos ter e ver a nossa capacidade de financiamento”, frisou.
A candidatura diz respeito a obras de saneamento a realizar em várias freguesias do concelho: Avelãs de Cima, Vilarinho do Bairro (Azenha, Banhos, Levira, Moita Redonda, Torres, Poutena, Chipar de Cima e Chipar de Baixo, Quinta do Perdigão e Bemposta – estação elevatória) e ainda o emissário de Levira, Amoreira da Gândara (Chãozinho, Portouro, Madureira – estação elevatória), S.Lourenço do Bairro (Cabana, Grou). Ou seja, contempla redes de distribuição, construção de ETAR’s e de Estações Elevatórias que serão ligadas a duas grandes ETAR’s: uma a construir em Amoreira da Gândara e a outra localizada em Sangalhos, que será alvo de uma remodelação e ampliação, já que aqui vai ser feito um aproveitamento de lamas.
“A ETAR de Amoreira da Gândara está orçada em 1.304.065 euros e a de Sangalhos em 3.862.852 euros, que encaminham depois as águas residuais para o Rio Levira e para o Rio Cértima.”
“Isto, para mim, é histórico, porque vem dar razão aos municípios mais pequenos, que continuam a produzir serviços de qualidade, a preços que permitem a sustentabilidade para os seus sistemas”, diz, salientando que “o que a população de Anadia paga de água e saneamento fica em Anadia”, recusando assim a ideia de aderir às Águas de Portugal. “Comigo mantêm-se todas as razões para não criar qualquer expectativa quanto à adesão à SIMRIA/ADRA, pois não devemos nada a ninguém, vendemos a água a preços muito inferiores e temos tido lucro, comparando com aqueles municípios que aderiram. Depois, a nossa máquina é muito mais leve”.
Por isso, reconhece que, enquanto esta situação se mantiver, não haverá condições para aderir à SIMRIA/ADRA, até porque “promovemos um melhor serviço, eficiente e de proximidade”.
Litério Marques destaca ainda o facto da Câmara ter capacidade financeira para fazer a obra e não deixa de sublinhar também que desta forma responde aos partidos da oposição, que o acusavam de não apostar em infra-estruturas básicas como é o caso do saneamento.
A par desta, a Câmara de Anadia conseguiu também ver aprovada a candidatura referente ao saneamento em Couvelha, que se encontra já em fase de conclusão e ascende a 461.017 euros, também financiada a 70%.
A obra, que já começou em 22 de Setembro de 2009, terá de estar concluída em 30 de Agosto de 2012.
De referir que da CIRA (Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro) já tem a garantia de 6 milhões de euros para recuperar estradas danificadas com as obras de saneamento.

CC

Uma resposta para “Anadia: 10 milhões para saneamento básico”

  1. paula simoes diz:

    senhore nao se esqueça de ferreirinhos

Trackbacks/Pingbacks


Deixe um comentário

Ad Code

Pergunta da semana

Acredita na Astrologia?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com