O Cineteatro de Anadia, com capacidade para 264 lugares, acaba de completar o segundo ano de existência. Em 2010, recebeu 11.554 visitantes, deixando a autarquia bastante agradada.
No passado dia 18, sexta-feira, encheu-se novamente de pessoas que assistiram ao concerto pela Banda da Armada, evento que assinalou a passagem do 2.º aniversário.
Rosa Maria Tomás, vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Anadia, diz que no ano transacto “foram superadas todas as expectativas”, não só em relação ao número de pessoas que passaram por aquele espaço, mas também pela quantidade diversificada de eventos que ali se realizaram.
“Os números são muito positivos, e reflectem o esforço da autarquia na dinamização aquele espaço”, avança, sublinhando a centralidade regional do equipamento e a sua localização estratégica (perto de hotéis, zona desportiva) explicam, também, a razão por que o espaço é tão solicitado para a realização de congressos e seminários nacionais e internacionais.
De facto, no ano de 2010, o Cineteatro foi palco de quatro congressos, que totalizaram 864 pessoas. Criado para a actividade cultural, este equipamento está localizado na zona de expansão, junto aos equipamentos desportivos da cidade, estando dotado de amplo espaço para estacionamento.

Cinema a preço convidativo. Criado a pensar no cinema, Rosa Tomás adianta que, nesta vertente, teve lugar a projecção de 87 filmes, a que assistiram 4.778 pessoas. “Também aqui, realça-se o facto dos filmes – contrato com a Lusomundo – estarem em cartaz e a um preço bastante convidativo (3 euros)”.
Depois, são os espectáculos (teatrais, musicais) que mais se destacaram. Realizaram-se 13 eventos, com uma adesão de 3356 pessoas. Espectáculos vários com lotação esgotada, evidenciando que a população adere bem às iniciativas aqui realizadas.
Rosa Maria Tomás não deixa de destacar também a realização de eventos por parte das associações e colectividades locais, que se traduziram em 2556 espectadores. Por isso, a autarquia vai, no decorrer deste ano, incentivar as colectividades e associações concelhias a realizarem aqui eventos de índole cultural, promovendo ainda o intercâmbio entre estas, por forma a dinamizar ainda mais a cultura no concelho.
Em 2011, o cinema continua a ser uma aposta forte, mas a responsável da Cultura destaca a existência de vários pedidos para cedência do espaço para muitas outras realizações, não deixando de reconhecer que o Cineteatro veio colmatando uma lacuna que existia no concelho.

Catarina Cerca