Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Buraco na ponte do Levira demorou 4 anos a reparar

O buraco na ponte que atravessa o Rio Levira, e que liga as localidades de Montelongo da Areia, Oliveira do Bairro, ao Portouro, Amoreira da Gândara, foi reparado quatro anos após um aluimento de terras.

O mau estado da ponte deveu-se a um aluimento de terras, ocorrido em 2008, que deixou a infraestrutura fragilizada. De acordo com testemunhos de populares, na ocasião da derrocada de terras, funcionários camarários estiveram no local a retirarem pedras e entulho, mas nunca regressaram para terminar a obra. Agora, passado quatro anos, o buraco terá sido tapado pela Câmara Municipal de Oliveira do Bairro que se remeteu ao silêncio, quando confrontada com os custos e com o atraso da reparação da infraestrutura.

Investimento. Na ocasião, os moradores acusaram as autarquias de descurarem o investimento técnico e financeiro na conservação da ponte e sublinharam que, por aquele andar, qualquer dia a ponte ia abaixo.

Ainda em 2010, Litério Marques, presidente da Câmara Municipal de Anadia, confrontado com o facto da ponte estar, desde 2008, sem ser reparada, disse desconhecer “o legítimo dono da ponte”, salientando que “o importante é o princípio da boa vizinhança para que se resolva o problema”.

Também, no mesmo período de tempo, o vice-presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, Joaquim Santos, justificou que a ponte está localizada no limite dos dois concelhos. Por isso, “trata-se de uma situação que exige uma solução conjunta entre a Câmara Municipal de Oliveira do Bairro e a Câmara Municipal de Anadia”. Uma solução que nenhuma das autarquias quis comentar, já que Oliveira do Bairro remeteu-se ao silêncio, enquanto que o edil anadiense estava incontactável.

Pedro Fontes da Costa
pedro@jb.pt

Pergunta da semana

Um estudo indica que mais de duas doses diárias de álcool por dia aceleram perda de memória. Qual o seu consumo habitual no dia a dia?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com