Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Tag Archive | "bairrada"

Oito vinhos Bairrada premiados no concurso “Escolha da Imprensa” no Encontro com o Vinho e Sabores


Este ano, foram oito os vinhos da Bairrada que se destacaram no Concurso Escolha da Imprensa 2015, organizado mais uma vez pela Revista de Vinhos, no âmbito do Encontro com o Vinho e Sabores, que decorreu de 30 de outubro a 2 de novembro, no Centro de Congressos de Lisboa.
Nesta 16.ª edição do evento promovido pela Revista de Vinhos, o destaque vai para os oito vinhos da região da Bairrada distinguidos com o Prémio Escolha da Imprensa.
De sublinhar que, de acordo com a Revista de Vinhos, “este ano foram batidos todos os recordes: de participação e de jurados. Entraram 357 vinhos, em cinco categorias (espumantes, brancos, rosés, tintos e fortificados). E o júri foi constituído por 34 provadores de todo o leque de órgãos de comunicação social do país, desde a especialidade até aos blogs de assumidamente pendor vínico.”
A entrega de prémios foi realizada no primeiro dia do Encontro com o Vinho e Sabores e os vinhos premiados estiveram em degustação livre ao público durante os quatro dias do evento.
Aqui deixamos a lista dos premiados da região da Bairrada:
ESPUMANTES: Aliança Vintage Bairrada branco 2010 (Aliança – Vinhos de Portugal); Primavera Baga-Bairrada branco 2013 (Caves Primavera); Regateiro Bairrada branco 2013 (Ares da Bairrada) e São Domingos Cuvée Bairrada branco 2011 (Caves do Solar de São Domingos).
BRANCOS: Aveleda Reserva da Família Bairrada 2014 (Aveleda).
ROSÉS: Quinta do Poço do Lobo Bairrada Baga Pinot Noir Reserva 2014 (Caves São João).
TINTOS: 2221 Terroir Cantanhede Bairrada 2011 (Adega Cooperativa de Cantanhede) e Foral de Cantanhede Gold Edition Bairrada Baga Grande Reserva 2009 (Adega Cooperativa de Cantanhede).

Posted in Águeda, Anadia, Aveiro, Cantanhede, Mealhada, Por Terras da Bairrada, Região, VagosComments (0)

Encontro com o Vinho e Sabores Bairrada 2015: “A Bairrada está na moda!”


 

O “Encontro com o Vinho e Sabores 2015”, que decorreu de 11 a 13 de setembro, no Velódromo Nacional, em Sangalhos, foi um êxito que promoveu, uma vez mais, a marca Bairrada.
Assim, o balanço desta terceira edição, é largamente positivo, sendo já a mais importante mostra de vinhos e gastronomia da região, motivo da presença de muitos visitantes: uns da Bairrada, muitos outros não; uns chegam pela primeira vez; outros tantos repetiram a deslocação a este evento a fim de conhecerem cada vez melhor esta nobre região vinhateira.
Numa organização conjunta, que envolveu a Comissão Vitivinícola da Bairrada, Município de Anadia e Turismo Centro de Portugal, o certame contou ainda com o apoio da Associação Rota da Bairrada.
À semelhança das duas edições anteriores, a produção do evento coube à Revista de Vinhos, uma vez mais aplaudida quer pelo setor, quer pelos visitantes, estando já a ser desenhada a quarta edição desta iniciativa.

Três dias, muitas iniciativas. Ao longo de três dias foram várias as iniciativas ao dispor de quem visitou o certame e a Bairrada: degustação de vinhos e sabores, provas comentadas, jantares vínicos, visitas a adegas e produtores, participação na entrega de prémios dos concursos de ‘Espumantes Bairrada’ e ‘Cartas de Vinhos Bairrada’, entre outras. Foram três dias de muita agitação, entusiasmo e orgulho para a Bairrada, uma região cada vez mais empenhada em promover-se conjuntamente. Prova disso foi o esforço acrescido dos produtores que, em plena época de vindimas, aderiram e marcaram presença para mostrarem o que de melhor se faz na região.

Repto à descida do IVA. Na sexta-feira, a visita inaugural contou com a presença de José Diogo Albuquerque, secretário de Estado da Agricultura que felicitou o trabalho que tem vindo a ser realizado pela CV Bairrada, na dinamização do setor vitivinícola.
E se na área das exportações este setor tem crescido de uma forma sustentada, José Diogo Albuquerque diz ser necessário fazer mais ao nível do mercado interno, sendo este tipo de iniciativas um bom exemplo do trabalho a desenvolver e que deve ser persistente.
Na ocasião e aproveitando a presença do representante do governo, José Pedro Soares, presidente da CV Bairrada, lançou um repto à tutela: que o IVA desça dos 23% para os 13% para espumante produzido com uvas criadas localmente. Um incentivo, diz, ao setor e à região que é a mais forte na produção deste néctar (65%) a nível nacional.
Aos presentes afirmou ainda que “nos últimos anos, têm sido várias as conquistas alcançadas e hoje vive-se um renascer de uma região que, há bem pouco tempo, muitos consideravam como perdida e que era injustamente desmerecida”.
“Os prémios conquistados, os destaques nacionais e internacionais dos nossos produtos e a forma como hoje a Efervescência Bairradina é acolhida por todos os que acompanham atentamente o setor, demonstram de forma cabal que o caminho só pode ser o da união em torno da Região, mesmo quando o consenso não é totalmente possível”, avançou.
Para José Pedro Soares, a Bairrada assume atualmente, em termos vitivinícolas, um lugar de destaque no mapa económico e cultural de Portugal. “Podemos mesmo afirmar, sem falsos pretensiosismos, que a Bairrada está na moda!”.

Qualidade, excelência e diferenciação. Por sua vez, a edil anadiense Teresa Cardoso, destacou a importância e o contributo deste encontro para a divulgação e reforço do setor vitivinícola e hoteleiro da Bairrada.
A presidente do município de Anadia destacou também o sucesso alcançado pelos vitivinicultores de Anadia e da região na demanda da qualidade, da excelência, da diferença e da perfeição dos vinhos Bairrada.
A edil realçaria, por isso, o projeto “Baga Bairrada” que aposta na qualidade, na especificidade e na diferenciação, “piscando o olho ao mercado externo, mas sem negligenciar, como é óbvio, o fiel consumidor nacional, pois a este a região deve o título de maior produtora de espumante.” Paralelamente, falaria do “Plano de Ação para a Viticultura Bairradina”, um documento fundamental para o futuro da região, frisando a importância da proposta de criação de um Centro de Investigação de Espumantes na centenária Estação Vitivinícola da Bairrada. “A criação deste polo de investigação não só permitirá desenvolver a qualidade dos nossos espumantes, como também contribuirá para conferir uma nova vida à Estação Vitivinícola, na qual a administração central tem desinvestido de forma clara.”
Um projeto que diz unir a região e todas as entidades que têm uma palavra a dizer neste domínio: a Comissão Vitivinícola da Bairrada, a Rota da Bairrada, os oito municípios cujos territórios dão forma à Bairrada e as Universidades de Coimbra e de Aveiro.
Ao secretário de Estado, voltaria a reclamar um nó de acesso à autoestrada A1, no limite entre os concelhos de Anadia e de Oliveira do Bairro: “a inexistência deste nó tem imposto graves limitações às estratégias de desenvolvimento do nosso concelho. Vimos tentando contrariar estes obstáculos, mas não podemos também deixar de tentar eliminá-los, demonstrando às entidades responsáveis a pertinência desta nossa reivindicação.”

Mais dois espumantes no projeto Baga Bairrada. O Encontro com o Vinho e Sabores 2015 foi o palco escolhido pelas Caves da Montanha e pelas Caves Primavera para apresentarem os seus espumantes com a chancela ‘Baga Bairrada’, um projeto promovido pela CV Bairrada que levava já mais de dois anos de trabalho e que viu, em julho deste ano, o surgimento dos seus primeiros cinco produtos. No que toca às novidades, são ambos brancos e 100% Baga: ‘Montanha Grande Cuvée Baga-Bairrada Super Reserva 2009’ e o ‘Primavera Baga-Bairrada Extra Bruto 2013’, vencedor na categoria de “espumantes brancos da casta Baga”, no Concurso de Espumantes Bairrada 2015, que se realizou a propósito do evento (ver caixa).
“Trata-se de um projeto que pretende, acima de tudo, destacar a diferença e a qualidade superior dos espumantes produzidos na Bairrada, valorizando assim a produção de uvas na região e toda a atividade económica associada a essa produção, ou seja, tendo como princípio base a grande preocupação de uma denominação de origem. A Bairrada sempre produziu – e produz – grandes espumantes; os produtores da Bairrada detêm agora mais uma forma de competir num mercado cada vez mais globalizado, que valoriza os produtos diferenciados e de qualidade”, explica Pedro Soares, de forma resumida, o projeto Baga Bairrada.

Próximos eventos

A 12 de fevereiro de 2016, o Velódromo Nacional será palco para a gala “Os Melhores do Ano” da “Revista de Vinhos”, publicação a quem coube a organização do presente encontro.
Mais tarde, de 5 a 8 de maio, será a vez de o Museu do Vinho Bairrada receber o “Portugal Wine Trophy 2016”, um evento que unirá Anadia (e Portugal) às cidades de Daejeon, na Coreia do Sul, e de Berlim, na Alemanha, que têm também os seus próprios certames.

 

Catarina Cerca

Posted in Anadia, Destaque, Por Terras da BairradaComments (0)

Rei dos Leitões com a melhor carta de vinhos


No âmbito do Encontro com o Vinho e Sabores Bairrada 2015, que decorreu de 11 a 13 de setembro, no Velódromo Nacional, em Sangalhos, dos restaurantes da Bairrada, cujas cartas de vinhos estiveram à prova na primeira edição do ‘Concurso de Cartas de Vinhos Bairrada’, os vencedores foram: o Rei dos Leitões na categoria absoluta; e o Pedra de Sal no que toca a relação preço-qualidade.
Canastra do Fidaldo, Casa Mattos, Dux Taberna Urbana e Pedra de Sal vão receber o selo de “Recomendado” na categoria “Melhor Carta de Vinhos Bairrada 2015” e Casa Mattos, Dux Taberna Urbana, Piscinas do Mondego, Pompeu dos Frangos e Mugasa na de “Melhor Carta de Vinhos Bairrada Preço-Qualidade 2015”.
Um concurso que teve como objetivo escolher e premiar a excelência das propostas vínicas dos restaurantes estabelecidos na região Bairrada ou nas áreas adjacentes, com especial enfoque nos vinhos com Denominação de Origem Bairrada, dando a conhecer de forma concertada e “de dentro para fora” a diversidade e qualidade dos vinhos da região.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Grande Medalha de Ouro para espumante “Lopo de Freitas” branco 2010


Durante o Encontro com o Vinho e Sabores Bairrada, que decorreu de 11 a 13 de setembro, no Velódromo Nacional, em Sangalhos, foram promovidos dois concursos: o ‘Concurso de Espumantes Bairrada 2015’ e o ‘Concurso Carta de Vinhos Bairrada 2015’.
No que toca aos espumantes, a Grande Medalha de Ouro foi arrecadada pelo ‘Lopo de Freitas branco 2010’ das Caves do Solar de São Domingos. Seguiram-se as medalhas de ouro, cinco, em três categorias. ‘Quinta dos Abibes branco 2011’, do produtor com o mesmo nome, foi o melhor espumante com estágio até 24 meses, sendo ainda destacados nesta categoria o ‘Marquês de Marialva branco 2014’ (Adega de Cantanhede) e o ‘Messias Grand Cuvée branco 2012’ (Caves Messias).
Na categoria de espumantes com estágio igual ou superior a dois anos foram atribuídas três medalhas de ouro: ‘Grande Borga branco 2010’ (Campolargo), o ‘Montanha Real Grande Reserva branco 2009’ (Caves da Montanha) e o ‘Rama Special Cuvée Blanc de Blancs branco 2011’ (J. Rama), sendo de destacar o facto de ‘Lopo de Feitas’ também se inserir nesta categoria. Baga, a casta bandeira da região levou a concurso vários espumantes tendo-se destacado, com ouro, o ‘Primavera Baga-Bairrada Extra Bruto branco 2013’, lançado precisamente no evento.
Na ocasião, Alexandrino Amorim, das Caves Solar de São Domingos, diria ser “um enorme motivo de orgulho o prémio que recebemos. É um Lopo de Freitas, um espumante que fazemos há dez anos, sempre com altíssimo nível. Já no ano passado, foi reconhecido em Lisboa, e agora aqui.”

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Vinhos Bairrada: Produção regista aumento de 15% num ano em que a qualidade é muito elevada


 

Este poderá ser um ano histórico para a Bairrada. Com a vindima a decorrer em força em toda a região, a perspetiva é que a colheita de 2015 seja bastante generosa e de excelente qualidade.
Apesar de algumas vinhas, pontualmente, acusarem algum stress hídrico, devido ao período de seca que o país atravessa, a verdade é que por estes dias e até meados de outubro, a azáfama é grande, um pouco por toda a região.
Caves, adegas cooperativas e produtores (ver páginas 24 e 25) andam num verdadeiro corrupio, entre vinhas e adegas, a vindimar aquela que será uma das melhores colheitas dos últimos anos. Esta é para já a opinião dos vários contactados.
Muitos já começaram a vindimar no passado mês de agosto, mas o grosso aposta forte nos meses de setembro e outubro para retirar os cachos da terra.
Embora se perspetive um ano de excelente qualidade, é a quantidade que surpreende.
Ao contrário do que aconteceu nos dois últimos ano, o aumento na produção é significativo. Todavia, as condições climatéricas que se fizerem sentir nas próximas semanas serão determinantes para os vinhos tintos, sobretudo para a casta emblemática da região – a Baga, cuja maturação não está terminada.
Por estes dias, enólogos e técnicos de vitivinicultura passam horas nas vinhas para escolher os melhores timings para vindimar cada uma das castas com a maior precisão possível.
É o que se chama de vindima cirúrgica, já que os vindimadores regressam, por vezes, mais do que uma vez à mesma vinha.
Por isso, já se vindima em força e por todo o lado e os tratores fazem o corrupio habitual das vinhas para as adegas.
Também S. Pedro não poderia ter sido mais generoso e, ao contrário do ano passado, a colheita de 2015 não regista tantas pragas ou doenças como as que atingiram as vinhas da região em 2014. Os ataques de míldio e oídio foram muito menores.
O tempo quente e seco, mas com amplitudes térmicas elevadas (noites frias e húmidas) estão a permitir uma colheita de quantidade e de muito boa qualidade, a roçar a excelência.
Com um incremento de 15% no volume de produção, persiste apenas a incógnita do fator meteorológico que poderá afetar, sobretudo as castas tintas, as últimas a serem vindimadas.
Em matéria de brancos e rosados, a colheita não poderia ser melhor, prevendo-se vinhos de excelente qualidade.
Ao Jornal da Bairrada, José Pedro Soares, presidente da Comissão Vitivinícola da Bairrada (CVB) está confiante em relação a esta colheita. Por isso, as melhores expetativas, já que destaca ser esperado um incremento em cerca de 15% no volume de uvas produzidas.
Um aumento que permite ainda prever que 2015 seja um ótimo ano, tanto para os vinhos brancos, como para os tintos. “Nos brancos será um ótimo ano e nos tintos temos que aguardar um pouco mais, mas a expetativa é muito elevada.”
Um ano, de certa forma atípico – relativamente quente e seco – que contribuiu para que tenha havido poucas pragas e doenças a atacar as vinhas.
Ainda que haja quem na Bairrada defenda que, de uma forma cíclica, existam anos fantásticos para a produção, a verdade é que as condições climatéricas foram muito generosas para a região: tempo quente e seco, mas com noites e manhãs frias, com humidade suficiente para que as videiras não entrassem em stress hídrico, e produzindo uma maior quantidade de uvas.
“Apenas alguma falta de água durante o mês de julho, que poderia ter antecipado um pouco a vindima e melhorado a forma como decorreu o natural ciclo vegetativo da planta”, diz.
Pedro Soares destaca ainda que tem havido por parte dos produtores bairradinos uma maior aposta/interesse na certificação, ainda que não tenha a CVB atingido o número desejado: “mas tem havido maior cuidado”, até porque a CVB tem procurado, acima de tudo, melhorar a promoção e os serviços prestados. Entendemos que são dois vetores essenciais.”
Acrescente-se ainda que, segundo este responsável, os mais recentes prémios conquistados pelos vinhos da região demonstram que a Bairrada aposta cada vez mais na qualidade. Prémios que o presidente da CVB entende serem “importantes para o reconhecimento publico da Região e dos produtores, mas a aposta na qualidade já existe há muito.
Catarina Cerca
catarina.i.cerca@jb.pt

Posted in Águeda, Anadia, Cantanhede, Destaque, Mealhada, Por Terras da Bairrada, VagosComments (0)

Encontro com o Vinho e Sabores Bairrada 2015: “Está na mão de todos fazer da região, uma Região de valia inquestionável”


O Encontro com o Vinho e Sabores Bairrada 2015 “serve para que se comunique de outra forma e noutro posicionamento a Bairrada, e para que se diferencie de forma evidente os produtos certificados dos demais”. Estes são os dois principais objetivos deste evento que, anualmente, regressa ao Velódromo Nacional de Sangalhos.
A 3.ª edição tem lugar no próximo fim de semana – de 11 a 13 de setembro – e irá contar na cerimónia inaugural com a presença de José Diogo Albuquerque, Secretário de Estado da Agricultura, prevista para as 17h, de sexta-feira.
Numa organização conjunta da Turismo Centro de Portugal, Comissão Vitivinícola da Bairrada (CVB) e Município de Anadia, o evento volta a ter produção a cargo da Revista de Vinhos.

Mais de meia centena de stands. Na edição deste ano vão estar presentes cerca de 45 stands de produtores de vinhos Bairrada, número ligeiramente superior ao do ano passado.
No âmbito do certame, a CVB vai promover dois concursos em que o vinho é o tema principal: o ‘Concurso de Espumantes Bairrada 2015’ e o ‘Concurso Carta de Vinhos Bairrada 2015’. Os resultados vão ser anunciados e os prémios entregues durante o evento, respetivamente, no primeiro dia às 19h30 e no domingo, às 16h.
O ‘Concurso de Espumantes Bairrada 2015’ vai distinguir o que de melhor se faz na região. São admitidos a concurso espumantes brancos, rosados ou tintos com DO Bairrada ou IG Beira Atlântico, que serão premiados sob três categorias: com estágio até 24 meses; com estágio igual ou superior a 24 meses; e espumantes brancos em que a casta Baga esteja maioritariamente presente, ou seja, acima de 85%. Esta última uma categoria obrigatória em ano de lançamento do projeto ‘Baga Bairrada’.
O ‘Concurso Carta de Vinhos Bairrada 2015’ pretende escolher e premiar a excelência das propostas vínicas dos restaurantes estabelecidos na região Bairrada ou nas áreas adjacentes, com especial enfoque nos vinhos com Denominação de Origem Bairrada, dando a conhecer a diversidade e qualidade dos vinhos da região. São duas as categorias: Melhor Carta de Vinhos Bairrada, que pretende distinguir a melhor carta de vinhos dos restaurantes da Bairrada, com uma extensa e diversificada oferta dos vinhos da Região, em termos absolutos; e a Melhor Carta Vinhos Bairrada Preço-Qualidade, na qual a avaliação recai sobre a boa relação de preço face à qualidade dos vinhos disponíveis.
Pedro Soares, presidente da CVB, sublinha que o concurso Carta de Vinhos “pretende chamar a atenção da região para a necessidade de estarem mais produtos regionais certificados nas cartas dos nossos restaurantes”.
Mas gastronomia é também uma presença obrigatória no certame. Os cerca de 15 stands vão mostrar o que a região tem de melhor para oferecer nesta matéria, desde o Leitão assado da Bairrada, passando pelo pão da Mealhada, até aos Ovos Moles de Aveiro.

Visitantes de todo o país. Pedro Soares faz, por isso, um balanço muito positivo das duas edições já realizadas e que têm servido para que se comunique de outra forma e noutro posicionamento a Bairrada, e para que se diferencie de forma evidente os produtos certificados dos demais”.
A JB revela ainda que os visitantes são na sua maioria provenientes do eixo Aveiro-Coimbra, mas “é bom perceber que temos gente de toda a parte, até das ilhas a vir de propósito à Bairrada nestes dias”.
Ao nosso jornal confirma que a Bairrada está no bom caminho. “É importante que se perceba que nesta região apenas juntos podemos atingir objetivos maiores” e que passa por “proporcionar um melhor rendimento aos que trabalham as uvas… esse é o principal objetivo de uma DOC.” Ciente de que ainda existe um longo caminho a percorrer, diz que “os sinais são motivadores e que está na mão de todos fazer da região uma Região de valia inquestionável.”
Catarina Cerca
catarina.i.cerca@jb.pt

Posted in Águeda, Anadia, Cantanhede, Mealhada, Por Terras da BairradaComments (0)

Sangalhos: Muitas novidades na 3.ª edição do Encontro com o Vinho e Sabores Bairrada


Nos próximos dias 11, 12 e 13 de setembro, o “encontro” volta a ter lugar no Velódromo Nacional – Centro de Alto Rendimento de Sangalhos, numa organização conjunta da Turismo do Centro de Portugal, da Comissão Vitivinícola da Bairrada e do Município de Anadia, com produção da Revista de Vinhos e apoio da Rota da Bairrada, Instituto da Vinha e do Vinho, ViniPortugal, entre outras entidades.
No ano em que se celebram 125 anos desde o lançamento do primeiro espumante da região, esta edição do Encontro com o Vinho e Sabores Bairrada promete surpreender pelas novidades. A começar pelo projeto ‘Baga Bairrada’, que a Comissão Vitivinícola da Bairrada apresentou no passado dia 28 de julho, na Sala Ogival da ViniPortugal, em Lisboa e que vai ter um espaço de divulgação próprio, não obstante o facto de os espumantes estarem à prova nos stands de cada produtor.

Concurso dedicado aos espumantes. Este ano, e para reforçar a celebração, realiza-se pela primeira vez em Portugal um concurso inteiramente dedicado aos espumantes. O ‘Concurso de Espumantes Bairrada 2015’ tem lugar na sexta-feira de manhã, dia 11, e abre as hostes do ‘Encontro com o Vinho e Sabores Bairrada 2015’, cuja inauguração oficial acontece nesse mesmo dia às 17h. A destacar como novidade desta 3.ª edição, também dedicado aos vinhos mas no contexto gastronómico, o ‘Concurso Carta de Vinhos Bairrada 2015’, cuja entrega de prémios acontece no último dia do certame.

Provas comentadas. A destacar estão as concorridas provas comentadas por críticos da Revista de Vinhos que o evento promove. Este ano são três e versam os ‘Espumantes Bairrada: identidade de uma região‘, por João Paulo Martins; ‘Bairrada década de 2000: a prova do tempo’, por Luís Lopes; e ‘Tintos de Baga, tintos com caráter’, por João Afonso.
No que toca à gastronomia, os jantares temáticos de “Sabores da Terra” e “Sabores do Mar” são já habitués. Tendo como palco o restaurante do Velódromo, são servidos pela Casa Vidal e Canastra do Fidalgo, respetivamente, e a harmonização com vinhos e espumantes Bairrada orientada por um crítico da Revista de Vinhos.
Feira mostra o melhor da região da Bairrada. O ‘Encontro com o Vinho e Sabores Bairrada teve a sua primeira edição em 2013. A iniciativa surgiu de uma vontade conjunta de promover o que de melhor a região tem, capitalizando para (re)afirmar a identidade Bairrada através da promoção dos seus produtos mais emblemáticos, como sejam os vinhos e espumantes Bairrada – com certificação de Denominação de Origem –, mas também a sua gastronomia ímpar, com destaque para o leitão da Bairrada, o pão da Mealhada e a sua riquíssima doçaria regional: Ovos Moles de Aveiro, Amores da Curia, queijadas de Águeda, Folar de Vale de Ílhavo, entre outras iguarias.
Um evento capaz de atrair milhares de visitantes e que pretende valorizar a imagem da região numa oferta turística integrada onde as valências de enoturismo, do turismo termal, hotelaria e restauração constituem um fator dinamizador.
A entrada no Encontro com o Vinho e Sabores Bairrada 2015 é gratuita, muito embora seja necessário adquirir o copo do evento – por três euros – para degustar os vinhos e espumantes em prova livre.
Todas as atividades decorrem no Velódromo, à exceção da prova de sábado, que tem lugar no Museu do Vinho de Anadia. As provas comentadas custam entre 10 e 20 euros e os jantares 35 euros.
Os horários variam consoante os dias: das 17h às 22h, na sexta-feira; das 15h às 22h, no sábado; e entre as 15h e as 20h, no domingo.

PROGRAMA
Sexta-feira, dia 11
9h30 – Concurso de Espumantes Bairrada 2015 (apenas para jurados)
17h – Inauguração do Encontro com o Vinho e Sabores Bairrada 2015 – Abertura da Feira
18h – Prova Comentada ‘Espumantes Bairrada: identidade de uma região’, por João Paulo Martins (10 euros)
19h30 -Entrega de Prémios do Concurso de Espumantes Bairrada 2015
20h – Jantar Temático ‘Sabores da Terra’, pelo restaurante Casa Vidal (35 euros)
22h – Encerramento da Feira

Sábado, dia 12
15h – Abertura da Feira
18h – Prova Comentada ‘Bairrada década de 2000: a prova do tempo’, por Luís Lopes, no Museu do Vinho Bairrada (20 euros)
20h – Jantar Temático ‘Sabores do Mar’, pelo restaurante Canastra do Fidalgo (35 euros)
22h – Encerramento da Feira

Domingo, dia 13
15h – Abertura da Feira
15h30 – Prova Comentada ‘Tintos de Baga, tintos com caráter’, por João Afonso (10 euros)
17h – Entrega de Prémios do Concurso Carta de Vinhos Bairrada 2015
20h – Encerramento do certame

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada, SangalhosComments (0)

Anadia: Portugal Wine Trophy 2016 realiza-se no Museu do Vinho


O Portugal Wine Trophy 2016 realiza-se no Museu do Vinho Bairrada, em Anadia.
Aquele que é considerado um dos mais importantes e maiores concursos mundiais de vinhos vai realizar-se em Anadia, de 5 a 8 de maio do próximo ano.
Terá como palco o Museu do Vinho Bairrada. A informação foi avançada no passado final de semana pelo vice-presidente da autarquia anadiense, Jorge Sampaio, que se deslocou a Daejeon (Coreia do Sul) onde apresentou o município de Anadia, palco deste evento que já passou por Berlim.
Anadia, ao receber o Portugal Wine Trophy 2016, junta-se, desta forma a Daejeon (Coreia do Sul) e a Berlim, num dos maiores concursos de vinhos do mundo.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Espumante, Leitão e ciclismo animam estação termal durante o fim de semana


Teve início, no passado dia 4 de julho, com o desfile de marchas populares, e termina a 6 de setembro a animação cultural da Curia, a decorrer em vários locais desta estância termal.
Neste segundo fim de semana de agosto, a Festa do Espumante e do Leitão, assim como o 4.º circuito de ciclismo prometem fazer as delícias de turistas e emigrantes que neste mês de férias estão por cá.
Assim, nos dias 7, 8 e 9 decorrerá, no Parque das Merendas, a Festa do Espumante e do Leitão, culminando, no dia 9, com o 4.º Circuito da Curia (prova de ciclismo, a partir das 16h), junto ao Largo da Estação.
A Festa do Espumante e do Leitão, começa pelas 19h, do dia 7, com Raça Latina com Florival José. No sábado, pelas 20h, a animação faz-se com Lilly e Primos. No dia seguinte, pelas 9h, terá lugar o passeio de cicloturismo. Já a prova de ciclismo, em Sub 23, terá lugar depois das 16h.
Presentes, vão estar a maior parte das equipas de Sub 23 nacionais, mas também algumas estrangeiras (Espanha) e equipas de clubes que vão participar nesta competição que será, certamente, mais um espetáculo de ciclismo que fará as delícias das gentes locais e dos visitantes.
Acrescente-se que a prova faz-se num circuito de 15 voltas, num total de 115,9 quilómetros, percorrendo as localidades da Curia, Mata, Óis do Bairro, Horta e Tamengos.
Ao final do dia (18h) a animação faz-se com Raça Latina com Florival José.
Mais tarde, no dia 15, haverá música ao vivo, com início às 21h30, no Pharmacy Hostel e, no dia 16, decorrerá a Feira de Artesanato e Velharias no Parque das Termas.
No Espaço Bairrada (Rota da Bairrada), terá lugar o evento Jazz e Espumante da Bairrada, no dia 22, às 21h30; e Vinhos Bairrada ao som de música, no dia 23, às 16h.
Haverá uma noite de magia no posto de turismo, dia 29, pelas 21h30.
O mês termina com a atuação do Rancho Folclórico da Casa do Povo de Vilarinho do Bairro, no dia 30, às 16h, no auditório do edifício Dr. Luís Navega.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Bairrada: Enófilos da Bairrada premeiam melhores vinhos de 2014


O vinho tinto 2014, Depósito QE07, da Quinta do Ortigão, é o vencedor da Grande Medalha de Ouro atribuído este ano no âmbito do XXXV Concurso “Os Melhores Vinhos da Bairrada – Colheita 2014”.
Neste já tradicional concurso levado a cabo anualmente pelos Enófilos da Bairrada, arrecadaram ainda medalhas de ouro, na categoria de brancos, a Quinta do Ortigão, Caves Solar São Domingos e a Quinta da Mata Fidalga que arrecada também ouro na categoria dos vinhos rosados. Já nos tintos, a Quinta do Encontro arrecadou a medalha de ouro.
Nesta 35.ª edição do concurso, a Confraria dos Enófilos da Bairrada leva a cabo no próximo sábado, dia 6 de junho, a cerimónia da entrega dos referidos prémios.
O almoço realiza-se, a partir das 12h30, no navio Museu “Santo André”, fundeado no Porto de Pesca de Aveiro, junto ao Jardim Oudinot.

Premiados
VINHOS BRANCOS
MEDALHAS DE OURO: – Quinta do Ortigão, Sociedade Agro-Turística, Lda., Caves Solar São Domingos, S.A. e Quinta da Mata Fidalga, Lda.
MEDALHAS DE PRATA: Caves São João, Lda., Adega Cooperativa de Cantanhede, S.C. R. L. e Quinta do Encontro, Sociedade Vitivinícola, S.A.

VINHOS ROSADOS
MEDALHA DE OURO: – Quinta da Mata Fidalga, Lda.
MEDALHAS DE PRATA: Célia Moreira Briosa Neves, Caves São João, Lda.

VINHOS TINTOS
MEDALHA DE OURO: Quinta do Encontro, Sociedade Vitivinícola, S.A.
MEDALHAS DE PRATA: Quinta dos Abibes, Vitivinicultura, S.A., Maria do Rosário Reis Tiago Carvalheira e Ares da Bairrada, Sociedade Vitivinícola, Lda.

GRANDE MEDALHA DE OURO
Vinho Tinto 2014, Depósito QE07 – Quinta do Ortigão, Sociedade Agro-Turística, S.A.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Pergunta da semana

Portugueses praticam cada vez mais exercício ao ar livre. É o seu caso?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com