Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Tag Archive | "escolas"

Alunos de Lamballe em intercâmbio escolar


Quarenta alunos oriundos de Lamballe, cidade francesa geminada com Oliveira do Bairro, vão estar sete dias no concelho para mais um intercâmbio escolar com estudantes do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Bairro (AEOB) e Instituto de Promoção Social de Bustos (IPSB).
Os alunos franceses chegaram a Oliveira do Bairro no passado domingo, dia 30 de março, e terão pela frente sete dias de intensa atividade, com várias iniciativas escolares e desportivas, para além de visitas a alguns pontos de interesse cultural do concelho e também de cidades como Porto, Aveiro e Coimbra. Durante a sua permanência, a comitiva francesa ficará albergada em casa de alunos do AEOB e do IPSB. O dia do regresso a Lamballe está marcado para sábado, 5 de abril.
Desde 1998 que alunos do concelho de Oliveira do Bairro visitam a cidade de Lamballe e recebem em suas casas estudantes daquela cidade francesa, num intercâmbio escolar que tem marcado não só a geminação entre os dois municípios, mas sobretudo todos aqueles que passaram por esta inesquecível experiência, que muitos não hesitam em repetir.
De referir que em 2013 foi comemorado o 15.º aniversário da geminação, que levou a Lamballe uma comitiva de 54 oliveirenses, em representação da Câmara Municipal e do Comité de Geminação, a que se juntaram elementos de algumas associações do concelho.
A comunidade de Lamballe pertence à região da Bretanha e ao departamento de Côtes-d’Armor, uma região particularmente bela, hospitaleira, onde já se estuda português e se prezam muito os amigos de Oliveira do Bairro.

Posted in Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada Comentários

EB 2/3 de Anadia: Cobertura de amianto preocupa pais e docentes


 

Professores, pais e alunos estão preocupados com o avançado estado de degradação da Escola Básica 2/3 de Anadia. Numa altura em que tanto se fala da Secundária, a cobertura em amianto deste estabelecimento de ensino volta a ser notícia, pelas piores razões. Começou a ser substituído, mas quando surgiu a intenção de construir uma nova Escola Básica e Secundária em Anadia, essa substituição parou. Até hoje. Daí que, muitos espaços continuem com coberturas de amianto, sendo ainda possível contabilizar muitas outras deficiências e carências neste estabelecimento de ensino.
Na sequência de um alerta sobre esta questão do amianto, levantada na reunião de Câmara, pelo vereador do PSD, José Manuel Ribeiro, o Jornal da Bairrada efetuou, na última sexta-feira, uma breve visita a este estabelecimento de ensino, confirmando as preocupações de todos.

Pesadelo. “É um pesadelo” dar e assistir aqui às aulas, confessa Faustina Silva, coordenadora da EB 2/3 de Anadia. A docente admite que esta escola, com mais de quatro décadas de vida, poucas obras tem sofrido nos últimos anos, uma vez que estava previsto ser desativada com a entrada em funcionamento da nova Escola Básica e Secundária.
“As obras têm sido muito reduzidas”, diz, explicando que embora se tenha dado início à remoção e troca de placas de amianto nos três blocos, a obra nunca chegou a ser concluída porque, entretanto, veio a decisão de construir uma nova escola.
“As obras foram suspensas”, mas, de lá para cá, deixou de haver investimento na escola, acabando a degradação por ser agora muito mais acelerada, devido à falta de manutenção.
“Há muita humidade e frio. O aquecimento é feito por aquecedores, a óleo, que rodam entre as salas, uma vez que não há aquecedores para todas as salas, assim como o quadro elétrico não aguentaria”, refere, explicando ainda que por mais que se tente ter um ambiente ameno dentro das salas, tal é impossível porque entra muito frio pelas janelas e portas que não têm qualquer isolamento.
Numa escola que recebe alunos do 5.º ao 8.º ano, estas questões assumem proporções ainda mais gravosas, não só porque estamos a falar de crianças, mas porque estas faixas etárias “também não têm por hábito queixar-se”, diz a docente.

Humidade, infiltrações, frio e muito amianto. Mal se entra no bloco principal, a corrente de ar e o frio são por demais evidentes. A humidade, devido a infiltrações, é mais notória junto à papelaria e reprografia. Os baldes a amparar os pingos de água encontram-se um pouco por todo o lado, nos corredores e nem as salas de aulas estão a salvo.
A comunicação entre blocos faz-se por telheiros em amianto, bastante degradados e que não resguardam ninguém da chuva ou do frio.
No pavilhão desportivo a cobertura ainda é toda em amianto. Nos dias mais frios, as aulas às primeiras horas da manhã fazem-se com temperaturas negativas no interior, revelou uma docente, que destaca também o facto da humidade fazer com que o piso fique extremamente escorregadio e perigoso.
O grau de desconforto térmico é uma constante e Faustina Silva salienta que “no verão os alunos sofrem com o excesso de calor, insuportável até, e no inverno com o frio, quase impossível de suportar”.
No dia da visita do Jornal da Bairrada, as raparigas não tinham água quente no balneário. A caldeira não passou dos 20 graus e banhos só com água fria.
Depois existe a questão da segurança. A configuração dos vários blocos e a redução do pessoal auxiliar dificulta a vigilância.
Luís Pidwell, da Associação de Estudantes, fez a visita com JB e reconhece que não conhecia bem esta realidade, até porque é aluno da Secundária e pior do que a Secundária é difícil encontrar.
Também Ana Paula Gama, da Associação de Pais e Encarregados de Educação, admite que começam a ser muitas as denúncias “uma vez que as obras foram suspensas”. Todavia, avança que “a maioria dos pais desconhece a realidade da escola e as condições em que os filhos assistem às aulas”.

Catarina Cerca
catarina@jb.pt

Posted in Anadia, Destaque, Por Terras da Bairrada Comentários

Anadia: Vereadores do PSD preocupados com amianto


Na última semana, a questão das coberturas em fibrocimento existentes no concelho foi levantada na reunião de Câmara.
O vereador do PSD, José Manuel Ribeiro, questionou a presidente da autarquia anadiense, Teresa Cardoso, relativamente às coberturas do Pavilhão Desportivo de Anadia e do Sangalhos Desporto Clube, mas também de várias outras infraestruturas concelhias, desde equipamentos desportivos, a culturais ou até escolares, que ainda possuem este tipo de coberturas.
O vereador José Manuel Ribeiro questionou a autarca “se a Câmara Municipal possui um levantamento das várias instalações existentes no concelho, nesta situação, mas também o que pretende a Câmara fazer.”
Teresa Cardoso admitiu que esta é uma preocupação que não é de agora e que há anos se coloca até porque, no passado, não havia local para onde enviar as placas de amianto. Hoje, a realidade é diferente, existem no mercado várias empresas especializadas na remoção, transporte e tratamento de amianto, explicou. “Estamos atentos e, dentro das nossas capacidades e limitações financeiras, iremos atuar” frisou a edil, referindo ainda que embora “o plano de intenção exista, passa sempre pela disponibilidade financeira”, pelo que a substituição destas coberturas será feita de forma gradual.
“Não temos, no imediato, orçamento que permita fazer intervenções genéricas em todas as instalações.”
A presidente deixaria ainda uma sugestão: “que dos fundos comunitários, o Ministério do Ambiente reserve um determinado pacote financeiro para ajudar as autarquias neste processo”.
CC

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada Comentários

Anadia: Hip Hop vai à Escola ajudar a perder peso


A prática do Hip Hop como forma de perder peso é a proposta da UCC Anadia e do Agrupamento de Escolas de Anadia para os jovens com excesso de peso que frequentam a E.B 2/3 de Anadia e Vilarinho do Bairro. A dança do hip hop faz parte da ação educação para a saúde que terá lugar na próxima sexta-feira, dia 14, às 12h30.
Alimentação, excesso de peso, a obesidade e a sua relação com o bulling, o exercício físico serão os temas que entram na discussão e que terminará ao som do hip hop, uma dança bem mexida que emergiu nos EUA nos anos 70.
Dirigida sobretudo aos jovens com excesso de peso que foram acompanhados pelo Gabinete de Apoio ao Aluno (GAA) durante o ano letivo 2012-2013, esta ação educação para a saúde pretende incutir nos seus destinatários que perder peso é possível e que se pode acabar com o bulling na escola e viver em ambiente livre de violência.

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada Comentários

Bullying nas Escolas do Concelho de Águeda


O Serviço de Psicologia da Câmara Municipal de Águeda irá participar no 2.º Congresso de Psicologia de Estarreja, no dia 16 de maio de 2013, pelas 14h45, com a apresentação do tema “A Prevalência do Bullying nos alunos do 1º CEB: programas de informação e prevenção nas escolas do concelho de Águeda”.

Esta participação consistirá na divulgação dos resultados de um estudo sobre a prevalência do bullying, realizado pela psicóloga do Serviço de Psicologia desta Autarquia, Eliana Neves, em algumas escolas do concelho de Águeda.

Posted in Águeda, Por Terras da Bairrada Comentários

Anadia: “Recreio Limpo” de regresso às escolas


A Câmara Municipal de Anadia promove a 3.ª edição do programa “Recreio Limpo 2012/2013”, dirigido aos Jardins de Infância e às escolas do 1.º Ciclo do Ensino Básico, da rede pública, do município de Anadia.
Esta iniciativa tem como principais objetivos a sensibilização de toda a comunidade escolar para a importância das questões relacionadas com a defesa e preservação do meio ambiente, assim como promover estilos de vida responsáveis e em harmonia com o meio ambiente.
Os estabelecimentos de ensino participantes, assim como as respetivas Juntas de Freguesia, receberão um certificado de participação.
Na presente edição participam: JI Amoreira da Gândara; JI Avelãs de Caminho; JI Avelãs de Cima; JI Boialvo; JI Mata da Curia; JI Pereiro; JI Samel; JI Sangalhos; EB1 Aguim; EB1 Avelãs de Caminho; EB1 Avelãs de Cima; EB1 Boialvo; Centro Escolar de Arcos – Anadia; EB1 Chãozinho – Amoreira da Gândara; EB1 Moita; EB1 Mogofores; EB1 Paredes do Bairro; EB1 Pereiro; EB1 Pista; EB1 Poutena; EB1 Samel; EB1 Sangalhos; EB1 Vila Nova de Monsarros.

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada Comentários

Águeda: Exposição Acessibilidade Para Todos


No âmbito da implementação do Plano Local de Promoção da Acessibilidade de Águeda (PLPA de Águeda) e das ações de sensibilização, o Município de Águeda convida a comunidade escolar, bem como todos os interessados, a participar na elaboração de trabalhos alusivos ao tema Acessibilidade Para Todos: Diferentes Mas Iguais!

Os trabalhos (desenhos, textos, fotografias, cartazes, entre outros) devem ser entregues até 10 de maio, de forma a estarem presentes na exposição de rua que se realizará na praça Dr. António Breda, entre 15 e 18 de maio de 2013.

A exposição disponibilizará também um percurso para que os visitantes possam testar diversas situações, em termos de acessibilidades, como se de uma pessoa com mobilidade reduzida se tratasse.

A participação da comunidade escolar está aberta a todos os níveis de ensino, desde os jardins de infância ao ensino superior, dado que a iniciativa tem como objetivo tornar os decisores de amanhã mais conscientes da realidade que os rodeia, abrindo horizontes sobre as dificuldades de quem padece de algum constrangimento, seja permanente ou temporário.

Posted in Águeda, Por Terras da Bairrada Comentários

Ação Social em Anadia: “45% das crianças do 1.º CEB do concelho já estão no escalão A e B”


“Cerca de 45 por cento das crianças que frequentam o 1.º CEB, nas escolas públicas do concelho, já estão inseridas no escalão A e B [da Ação Social Escolar]”. Estes números foram dados a conhecer durante o Plenário do CLASA (Conselho Local de Ação Social de Anadia) da Rede Social de Anadia, que teve lugar no passado dia 14 de março, no auditório do Museu do Vinho Bairrada.
Ângelo Santos, responsável pelo departamento da Educação na Câmara Municipal de Anadia, dava a conhecer algum do trabalho desenvolvido pela Câmara Municipal, ao nível da Ação Social Escolar.
Ao auditório falou da Componente de Apoio à Família (CAF), valência de prolongamento de horário e serviços de refeições, ao nível do Pré-escolar. Uma área que custa à Câmara Municipal cerca de 40 mil euros.
Já ao nível do 1.º ciclo, o Programa de Generalização das Refeições no 1.º CEB que corresponde ao serviço de almoço prestado a todos os alunos do 1.º CEB que frequentam a rede pública de escolas, custa à autarquia cerca de 135 mil euros.
Nesta área, Ângelo Santos destacou o facto de ser cada vez maior o número de alunos comparticipados (escalões A e B) correspondendo, neste momento, a 45% do atual universo de crianças a frequentar a rede pública de escolas do 1.ºCEB do município, verificando-se um ligeiro aumento relativamente ao ano anterior.
Ainda ao nível do 1.º CEB, cabe à Câmara Municipal apoiar na aquisição de material socioeducativo. Esta área refere-se a uma comparticipação atribuída aos alunos para a aquisição de livros escolares. Por ano, a Câmara gasta cerca de 12 mil euros neste apoio, enquanto que ao nível dos Transportes Escolares, correspondente ao serviço de transporte dirigido aos alunos provenientes das escolas encerradas no âmbito do programa de requalificação da rede escolar no 1.º CEB, a Câmara gasta, anualmente, 25 mil euros.

Pedidos de apoio aumentam. Aproveitando a ocasião, Teresa Belém Cardoso, vice-presidente da autarquia anadiense referiu que a Câmara vai-se apercebendo das necessidades, cada vez maiores, de muitas famílias. “São já muitas as pessoas que nos pedem isenção ou a facilitação do pagamento em prestações dos valores da água e do saneamento”, assim como também ao nível da habitação, reconhece serem cada vez mais o número de famílias em dificuldades: “recorrem ao Fundo Social e a outros apoios”, sendo certo que “o número de pedidos de ajuda não para de aumentar”.
Embora tenha sublinhado que a autarquia tem alguma dificuldade em fazer a gestão dos processos, admite que se existisse uma maior e efetiva parceria, nomeadamente com a Segurança Social, seria mais fácil dar resposta às solicitações. “São processos que não são tão céleres quanto gostaríamos, mas vamos apoiando conforme as nossas possibilidades”, acrescentou.
Reconhecendo ainda as limitações com que a Segurança Social também se debate dos dias de hoje, Teresa de Belém Cardoso destacou a importância das próprias instituições concelhias saberem as medidas que existem, para que todos, de forma articulada, possam responder com mais eficácia às famílias com mais necessidades.

Catarina Cerca
catarina@jb.pt

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada Comentários

Centro Escolar de Paredes do Bairro inaugurado nas Férias da Páscoa


Deverá ser inaugurado durante as férias da Páscoa o novo Centro Escolar de Paredes do Bairro.
Orçado em mais de um milhão e meio de euros, este novo equipamento escolar vai receber as crianças dos Jardins de Infância e Escolas do 1.º ciclo do Ensino Básico da freguesia e dos lugares limítrofes de S.Lourenço Bairro e Pedralva, num total de 170 crianças, 50 em duas salas de Jardim de Infância e 120, em cinco salas de Ensino Básico.
Comparticipado a 85% por fundos comunitários (1.158.524 euros), este novo equipamento escolar poderá ser inaugurado pelo ministro Nuno Crato, durante a interrupção letiva da Páscoa, avançou a JB Rosa Tomás, vereadora da Educação da Câmara Municipal de Anadia.
O equipamento demonstra, segundo a vereadora, “a aposta clara e inequívoca do executivo na educação/ensino, e no futuro dos nossos alunos”. Por isso, refere que só a autarquia investiu nesta obra cerca de 400 mil euros, sem contar com os custos dos arranjos exteriores e zonas envolventes, feitos por administração direta. A par deste Centro Escolar, a Câmara Municipal tem, neste momento, em curso outros dois Centros Escolares que, na sua opinião, “vão dar uma resposta cabal às necessidades do município”.
“A Carta Educativa é flexível e para já são quatro os Centros Escolares previstos”, refere Rosa Tomás, dando conta de que “seria insustentável suportar custos com oito ou nove polos, como facilmente se compreende”.
O novo Centro Escolar de Paredes do Bairro espelha o que foi projetado pelo executivo para a Educação ao nível do pré-escolar e 1.º CEB. Equipamentos com boas acessibilidades, com muita luz natural e sem barreiras arquitetónicas, que se traduzam em melhores condições para quem ensina, mas também para quem aprende. Implantado numa zona de expansão urbana, próximo do futuro Centro Cívico e Paroquial, este novo equipamento será o segundo Centro Escolar a abrir no concelho.
Trata-se de um edifício térreo, que assume uma linguagem arquitetónica contemporânea, baseado em linhas simples e com profundo respeito pela envolvente paisagística.
Para além das várias salas de aulas e apoio, terá arquivo, reprografia, biblioteca, sala polivalente, refeitório, arrecadações, instalações sanitárias, balneários, central técnica, cozinha e respetivos espaços de apoio.
No exterior destacam-se as praças e recreio pavimentadas com lajetas de betão, o recinto para prática desportiva, parque infantil em piso sintético de borracha e um percurso pedonal em betão colorido, com duas pistas com marcação de numeração no pavimento, simbolizando uma régua escolar, permitindo igualmente a prática desportiva.

Outros Centros Escolares. Mais atrasada está a construção do Centro Escolar de Avelãs de Cima/Avelãs de Caminho, que deverá receber até 125 crianças em Jardim de Infância e 168 crianças em Escola Básica. A obra, a inaugurar antes do final do ano, atinge 2 milhões e 225 mil euros e foi alvo de uma comparticipação do QREN a 85%, ou seja, no valor de 1 milhão e 891 mil euros.
Em construção na zona do Pinhal do Prior, vai servir estas duas freguesias do concelho, sendo para a vereadora Rosa Tomás a continuação da aposta feita pela autarquia em matéria de carta educativa, que prevê ainda a construção, entretanto já iniciada, do Centro Escolar de Sangalhos, junto ao Velódromo Nacional e que virá substituir as EB1 do Cruzeiro, da Pista, da Fogueira, o JI da Pista e da Fogueira.
Dimensionado para receber 264 crianças, o seu custo vai rondar cerca de 1 milhão e 905 mil euros, sem contabilizar equipamento e arranjos exteriores.

CC

Posted in Anadia, Paredes do Bairro, Por Terras da Bairrada Comentários

MAU TEMPO – Estabelecimentos de ensino


A Escola EB23 Dr. Acácio de Azevedo, devido a danos na cobertura, continuará encerrada, amanhã, dia 23.
Novas informações poderão ser obtidas, através do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Bairro.

Posted in Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada Comentários

Pergunta da semana

Um estudo indica que mais de duas doses diárias de álcool por dia aceleram perda de memória. Qual o seu consumo habitual no dia a dia?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com