A GNR de Sangalhos identificou, na penúltima quarta-feira, dois indivíduos que tinham na sua posse sete botijas de gás propano que, alegadamente, tinham sido furtadas de uma gasolineira.

Os suspeitos, de 35 e 44 anos, foram denunciados na madrugada de quarta-feira pela viatura em que circulavam. Um dos suspeitos é engenheiro civil, estando referenciado localmente por consumo de estupefacientes.

Os homens foram interceptados pelos militares, que estranharam o facto da viatura estar tão baixa, devido ao peso. Ao revistarem o veículo, acabariam por encontrar, debaixo de uma manta, sete garrafas de gás.

A dupla não confessou, mas a GNR, mais tarde, verificou que tinha sido registado um furto de garrafas de gás de umas bombas de gasolina Alves Bandeira, em Amoreira da Gândara, através de arrombamento da vedação.

As botijas foram apreendidas, e reconhecidas pelo legítimo proprietário, bem como algumas ferramentas de corte que se encontravam guardadas no interior da viatura dos suspeitos, alegadamente para serem utilizadas em furtos.