O presidente da Associação Empresarial de Águeda, Ricardo Abrantes, escreveu, em nome dos empresários que representa, ao ministro da Economia, a queixar-se do aumento do preço do gás natural e da electricidade.

Ricardo Abrantes, face à recente subida do preço do gás natural para consumidores empresariais, repudia o aumento superior a 15% verificado nos últimos 2 meses, sublinhando que “as Micro e PME’s estão a passar momentos muitos difíceis de diversa ordem, nomeadamente a nível de tesouraria, com sérias dificuldades em obterem crédito junto da banca, pelo que os aumentos verificados ainda mais agravam a sua situação”.

Ricardo Abrantes garante que “a subida da taxa do IVA de 6% para 23% no gás natural e na electricidade vão agravar as dificuldades de tesouraria das empresas”, recordando que “as exportações portuguesas estão a perder competitividade face à concorrência feroz existente nos mercados internacionais, pelo que a subida do preço do gás natural vem acentuar a débil competitividade das nossas empresas e constitui um enorme entrave ao crescimento das exportações”.

Aumento. O representante dos empresários de Águeda sublinha que, “como é do conhecimento público, a electricidade aumentou mais de 10% em 2011, pelo que, o aumento da factura energética (gás natural e electricidade) é destruidor da actividade industrial e neste cenário será impossível às PME’s competirem nos mercados internacionais”.

Explica ainda que “a contínua subida dos preços de gás e de electricidade é uma incongruência face à questão da proposta de descida da taxa social única (TSU) como forma de aumentar a competitividade das empresas portuguesas, nomeadamente nos mercados internacionais. Para que serve descer a TSU, cuja medida vai, por sua vez, implicar o agravamento do IVA, se paralelamente o gás e a electricidade não param de subir”?

Apela que o ministro “promova a redução do preço do gás natural e da electricidade com o objectivo de fomentar verdadeiramente as exportações de produtos Portugueses”.

Pedro Fontes da Costa
pedro@jb.pt