Foi uma noite de emoções fortes a que se viveu no passado dia 27, no Cineteatro Municipal Messias, na Mealhada.
Numa iniciativa da Associação Bairrada Solidária (ABS), teve lugar naquele espaço um concerto solidário com vista à angariação de fundos para aquisição de cadeiras de rodas e camas articuladas para atribuir às várias instituições de solidariedade social existentes na região.

Estrelas em palco. Ao longo de mais de duas horas, subiram ao palco daquele espaço cultural brilhantes interpretações levadas a cabo pela Orquestra do Centro Santo Amaro da APPACDM Anadia, que trouxe uma adaptação, em dois atos, do musical “Música no coração”; por Luísa Amaro que, com a mestria que lhe é conhecida, interpretou alguns dos seus mais belos temas do disco “Mediterrâneos”. A guitarrista, que acompanhou o mestre Carlos Paredes em centenas de concertos, neste espetáculo fez-se acompanhar pelo percussionista Victor Rodrigues e por Gonçalo Lopes, ao clarinete. A última atuação coube ao Coro dos Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra, que dispensam igualmente apresentações. Com 30 anos de existência e 700 concertos realizados, este grupo, dirigido pelo maestro Virgílio Caseiro, apresentou alguns temas do seu vasto reportório.
Com ingressos a 12,50 euros, a noite só não foi mais brilhante porque a Assembleia Municipal da Mealhada realizou àquela mesma hora uma sessão, inviabilizando a presença de vários autarcas no evento. No entanto, os atletas de alta competição, António Leitão e Aurora Cunha, sempre empenhados em causas solidárias e amigos de longa data desta associação, não deixaram de estar presentes, dando a cara em mais um sarau solidário.
Por isso, Victor Moniz, presidente da direção da ABS, sublinhou a importância do evento para ajudar a colmatar uma das maiores lacunas da associação – a falta de verba para poderem continuar a ajudar quem mais precisa. No entanto, aquele responsável não deixou de lamentar também a falta de trabalho voluntário ou de pessoas disponíveis para abraçar esta causa. Por isso, desafia os bairradinos a disponibilizarem-se a ajudar esta e outras iniciativas. E, como dar é o lema da Associação, nesta noite de festa, a Santa Casa de Sangalhos e a Associação Desportiva, Cultural e Recreativa de Antes foram contempladas com duas cadeiras de rodas para os seus utentes.
A este propósito, Manuel Gamboa, provedor da Santa Casa de Sangalhos, diria estar muito sensibilizado, já que o donativo vai ajudar um dos muitos idosos necessitados que a instituição apoia. Por seu turno, Luís Macedo, da Associação de Antes, considerou ser de louvar a realização de iniciativas desta natureza.

A alegria de dar. Na oportunidade, Nuno Salgado, presidente da Assembleia Geral da ABS, diria a propósito da solidariedade que este sentimento consiste em “ajudar alguém sem esperar nada em troca”, sendo certo que “a alegria de dar é indiscutivelmente muito superior à de receber”. Por isso, “a solidariedade deve ser o alicerce de todas as soluções globais dos problemas que afligem as nações e o mundo”.
Recorde-se que a Associação Bairrada Solidária nasceu em 2007. No ano transato, esta associação angariou verba suficiente para a aquisição de 17 cadeiras de rodas.

Catarina Cerca
catarina@jb.pt