Dois homens foram detidos pela Polícia Judiciária de Aveiro por suspeitas de terem abusado sexualmente de três crianças, que eram deixadas ao seu cuidado.
“O Departamento de Investigação Criminal de Aveiro identificou e procedeu à detenção de dois homens, um operário fabril, com 50 anos, e um pensionista, com 51, fortemente indiciados pela prática reiterada do crime de abuso sexual de três crianças, com oito, nove e 11 anos de idade”, refere a Polícia Judiciária em comunicado.
“O agregado familiar desestruturado e o consequente défice de competências parentais da progenitora e do companheiro constituíram fatores que contribuíram para a verificação dos abusos sexuais, dado as crianças ficarem à guarda dos dois homens durante largos períodos do dia, ou mesmo pernoitando com eles”, justifica a PJ.
Os abusos sexuais ocorreram, sobretudo, durante o verão do ano transato, em Avelãs de Caminho, Anadia, mas as crianças nada revelaram acerca do sucedido, em virtude de terem sido constrangidas pelas ameaças dos abusadores.
Os detidos foram presentes às autoridades judiciárias competentes, para interrogatório judicial, tendo-lhes sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

Denúncia da comunidade. João Paulo Anjos, presidente da Comissão de Protecção a Crianças e Jovens em Risco de Anadia avançou que estes três crianças não estavam a ser acompanhadas pela Comissão por não existir qualquer processo de proteção sobre elas na Comissão.
No entanto, admite que “assim que recebemos uma denúncia (de alguém próximo das crianças) de um elemento da comunidade, demos, de imediato e no mesmo dia, conhecimento às entidades judiciais para que agissem”.
A denúncia, avançou, foi realizada no passado mês de julho, e os presumíveis abusadores ficaram impedidos de contactar com as crianças, que estão já a receber acompanhamento especializado no sentido de ultrapassar e minorar as situações por que passaram.
A JB avançou ainda não ter havido necessidade de retirar as crianças do seio do agregado familiar.