A cidade de Anadia vai ter um circuito de manutenção na zona desportiva. A notícia foi avançada pelo próprio autarca Litério Marques, na última reunião de executivo.
Este novo espaço de lazer começa a tomar forma junto às piscinas municipais e às futuras instalações da Escola Básica e Secundária de Anadia.
O projeto de embelezamento desta zona está a ser desenvolvido pelos serviços técnicos camarários e, de acordo com o edil anadiense, “é um circuito de manutenção que integrará ainda um pequeno parque de lazer e merendas”, não descartando a hipótese do projeto (ainda em elaboração) ser mais ambicioso.
Neste momento estão em curso os trabalhos de movimentação de terras, por forma a que naquela vasta área possa surgir um circuito de manutenção, em terra batida, mas também espaços relvados, com várias árvores. “Vamos tirar os eucaliptos, manter os pinheiros e os cedros e plantar um número elevado de árvores de sombra junto ao novo equipamento escolar e à estrada”.
As obras de fundo que vão remodelar esta área começam dentro de um mês, tendo ainda Litério Marques avançado que a autarquia irá adquirir equipamentos específicos – desportivos e lúdicos – para apetrechar aquele espaço.
O espaço será, segundo referiu, “uma mais-valia para a cidade”, na medida em que vem colmatar uma lacuna – a inexistência de um circuito de manutenção na cidade.
É que, na sua opinião, o local ideal para receber este tipo de projeto seria o Monte Crasto. Contudo, reconhece que “os defensores do ambiente – que não defendem nada, nem coisa nenhuma – arranjariam formas de criar grandes problemas e entraves a esta pretensão. O Monte Crasto, pela sua localização e caraterísticas, será excelente para receber um circuito de manutenção, mas dadas as dificuldades, optámos por melhorar e dar uma outra configuração e aproveitamento à zona envolvente à futura Secundária e Piscinas Municipais”, destacou, não deixando de acrescentar que, “um dia, pode ser que as mentalidades mudem e o Monte Crasto possa vir a ser devidamente preservado e aproveitado em benefício da população do concelho”.

Catarina Cerca