A Feira da Palhaça, que custou 2,5 milhões de euros, vai mudar, no próximo dia 1 de março, para um novo espaço. A inauguração oficial está marcada para as 10h, na presença de entidades locais. No dia 29 de junho, a Feira da Palhaça comemora 300 anos de existência. “Vai ser uma data memorável”, afirma Manuel Martins, presidente da Junta de Freguesia da Palhaça. O autarca está orgulhoso do novo espaço da feira, que resulta de uma incansável “luta” das gentes da Palhaça. “Uma conquista que demorou 12 anos e que atravessou o mandato de Acílio Gala, que começou a comprar os terrenos, e Mário João Oliveira, que terminou a obra. Na Junta, Manuel Carvalho, Fernando Tomé e agora Manuel Augusto Martins foram os autarcas locais que lutaram por esta mais-valia.

“É mais um marco histórico nos quase 300 anos de vida da Feira da Palhaça, que se assinalam dia 29 de junho”, afirma Manuel Augusto Martins, presidente da Junta de Freguesia, ao mostrar, orgulhosamente, ao JB, o novo espaço da Feira, que será um dos melhores do distrito de Aveiro.

A nova Feira da Palhaça, acessível através da Rua da Bica ou da Rua das Feitosas (rua da Feira do Gado), compreende um conjunto de trabalhos que se desenvolveram numa área de aproximadamente 41.000 m2, contemplando a execução de um mercado com zona de venda indiferenciada e de peixe, módulos destinados para bancas dos feirantes, zona de churrasco, zona de pintos, zona de flores, instalações sanitárias, duas lojas, cafetaria, zona técnica e sala administrativa.
Esta obra contemplou ainda trabalhos de movimentação de terras, estruturas de betão armado e metálica, infraestruturas de abastecimento, drenagem e elétricas, rede de incêndio, rede de rega, serralharias de ferro e de alumínio, carpintarias, revestimento e pintura de pavimento, paredes e tetos e arranjos exteriores (colocação de espécies arbóreas e tratamento da vala hidráulica).
Quantos aos lugares de estacionamento, Manuel Augusto estima que serão cerca de 4 mil, no entanto, no dia 1 de março, apenas estará concluído o parque de estacionamento sul, que tem capacidade para mil viaturas. “Até ao dia 29 de junho, altura em que a Feira comemora 300 anos, serão concluídos todos os acessos exteriores”, acrescenta o autarca, sublinhando que a Feira da Palhaça é um património que é pertença de todas as gerações ao longo dos três séculos.

Pedro Fontes da Costa

Leia a reportagem completa na edição de 26/02/2015 do Jornal da Bairrada