Oito escolas básicas do 1.º ciclo e um jardim de infância já desativados foram entregues pela Câmara Municipal de Anadia às juntas de freguesia e associações locais. Foi com o objetivo de dar uma nova vida a diversos edifícios escolares devolutos que a Câmara Municipal de Anadia procedeu à assinatura, com juntas de freguesia e associações do concelho, de diversos protocolos de cedência, em cerimónia que teve lugar no passado dia 13 de outubro, pelas 18h, no salão nobre dos Paços do Município.
Os protocolos foram assinados com as Juntas de Freguesia (Avelãs de Caminho, Avelãs de Cima, Sangalhos e União das Freguesias de Amoreira da Gândara, Paredes do Bairro e Ancas) e associações destas freguesias que ficarão responsáveis pelos edifícios escolares devolutos, conciliando, desta forma, a garantia de manutenção desses espaços com a sua reutilização para o desenvolvimento de atividades que contribuam para o bem-estar social e cultural da população do concelho.

Regras. Na ocasião, a edil Teresa Cardoso explicou aos presentes que a cedência destes espaços foi aprovada por unanimidade no executivo, ainda que esta passagem lhe traga, pessoalmente, “um aperto no coração” por significar que as escolas estão vazias, sem crianças, após a entrada em funcionamento dos novos Centros Escolares, ainda que várias outras escolas igualmente pequenas existentes no concelho se vão manter em funções, como são os casos das escolas básicas existentes em V.N. de Monsarros, Aguim, Tamengos ou Mogofores.
A presidente de câmara reconhece que o empréstimo deste património poderá vir a ajudar as várias associações e coletividades a melhor desempenharem as suas atividades junto das populações. No entanto, deixou bem claro que estes espaços – cedidos por um período de cinco anos (renovável) – terão de ser bem cuidados e tratados pelos novos inquilinos. Ao mesmo tempo, Teresa Cardoso deixou um outro recado, relativo a obras: “obras e investimentos, recomendo calma”, ou seja, a edil explicou que, primeiro, a Câmara Municipal terá de voltar toda a sua atenção para as escolas que ainda continuam abertas e que necessitam de ser preservadas ou de intervenções dotando-as de equipamento, conforto e segurança próximo do que existe nos Centros Escolares.
Só depois, a Câmara poderá olhar para estas escolas agora entregues às associações. “Faremos o possível para vos apoiar, não nos desresponsabilizamos, mas o que for feito, será de forma gradual e faseada”. Por outro lado, defendeu que, em primeiro lugar, será necessário que as associações façam uma adaptação aos espaços, melhorando-os, ainda que qualquer intervenção que implique alteração aos espaços tenha de ser solicitada à Câmara Municipal e nunca desvirtuando os espaços.

Cedências. Jardim de infância do Pereiro – Associação de Caça e Pesca do Pereiro; EB1 Pereiro – Associação Desportiva e Cultural do Pereiro; EB1 Avelãs de Caminho – JF Avelãs de Caminho; EB1 Avelãs de Cima e EB1 da Cerca – JF Avelãs de Cima; EB1 Cruzeiro (Sangalhos) – ADASFES e Agrupamento de Escuteiros 681 de Sangalhos; EB1 Pista (Sangalhos) – Sangalhos Desporto Clube; EB1 da Fogueira – Grupo Coral Óasis; EB1 de Paredes do Bairro (2 edifícios) – Associação Desportiva de Paredes do Bairro, Grupo Folclórico e Cultural de Paredes do Bairro e Grupo Motard Ligeirinhos do Asfalto.

Catarina Cerca