O município de Anadia marcou pontos na edição deste ano da BTL (Feira Internacional de Turismo de Lisboa, de 2 a 6 de março) ao oferecer a cada visitante que fizesse o percurso no túnel do espumante e do processo de degorgement, uma garrafa com rótulo personalizado (nome e data de nascimento do visitante).

Garrafa de espumante personalizada. E foi isso mesmo que aconteceu ao primeiro-ministro, António Costa, no dia da inauguração do certame, no passado dia 2 de março, quando na passagem pelo stand de Anadia, teve direito a uma explicação sobre o processo de fabricação de espumante, sobre o degorgemenet e no final, também levou para casa uma garrafa de recordação de “Anadia Capital do Espumante”.
Foi ainda possível visionar filmes sobre as vinhas e paisagens da região, sobre os vários produtores e unidades hoteleiras, mas também sobre o Velódromo. Também não faltou João Rolo, embaixador do município no rali Dakar.
Mas, à semelhança da edição de 2015, a imagem de “Anadia Capital do Espumante” foi, de resto, a mensagem principal que o município fez passar, a par do enfoque dado ao setor vitivinícola, à gastronomia e hotelaria do concelho, ao termalismo e ao desporto.
O certame decorreu até ao passado dia 6 de março, na FIL, no Parque das Nações, em Lisboa, e foi visitado por dezenas de milhares de pessoas.
Com stand próprio, para além de Anadia, esteve também o município da Mealhada, e ambos promoveram e divulgaram o que de melhor podem oferecer aos visitantes e turistas.
No stand de Anadia estiveram em evidência as Termas de Vale da Mó e as Termas da Curia, a Feira da Vinha e do Vinho, que irá decorrer em Anadia, de 18 a 26 de junho, as b-AND (serviço gratuito de partilha e uso de bicicletas disponibilizado pela Câmara Municipal), o setor vitivinícola, com presença da quase totalidade dos agentes do setor existentes no concelho.
Mas o stand foi ainda um ponto de encontro e de divulgação dos produtos e serviços dos hoteleiros e produtores de vinho (com provas a decorrer em vários momentos), que manifestaram o seu interesse em colaborar na afirmação do concelho no panorama turístico nacional e internacional.
No dia de abertura do certame, à semelhança do ano passado, uma comitiva que integrou vereadores, deputados municipais e nove dos dez presidentes de Juntas de Freguesia, deslocou-se, a convite da Câmara Municipal de Anadia, ao certame.
Teresa Cardoso falou da agradável surpresa que foi ver o stand novo montado pois, para além de se situar num ponto estratégico e de grande impacto, “era um espaço muito digno e bonito”. Um espaço diferente, trabalhado em diagonal, com frente para duas portas principais.
“Pretendíamos afirmar o concelho na vertente do espumante e do termalismo, com apoio da hotelaria, o que foi muito bem conseguido.”
Por outro lado, destacou, “ter no próprio stand a simulação do que é o processo do degorgement e depois das pessoas entrarem no túnel para visualizar o processo e no final serem surpreendidas com uma garrafa de espumante com o rótulo com o seu nome e data de nascimento foi uma ideia bem conseguida.” Uma forma de continuar a afirmar Anadia como a Capital do Espumante.
Anadia também esteve representada no stand do Turismo Centro de Portugal, juntamente com os 11 municípios da CIRA, contudo a edil Teresa Cardoso reconhece as mais valias de ter um stand próprio; “temos o nosso momento nos cinco dias num stand individual. E com quem não é visto não é lembrado, quem ali vai vê Anadia, vê a Curia e essa é a mensagem que está ali bem patente e não escapa aos olhos de ninguém.”
O investimento rondou os 30 mil euros e o “retorno é difícil de avaliar”, mas a edil anadiense confessa que “se não vendêssemos esta imagem, não ficaríamos de consciência tranquila e, neste caso em concreto, sem nos afastarmos da nossa presença no âmbito da CIRA e do nosso desempenho e de tudo quanto contribuímos para a região, na afirmação do concelho e na promoção da própria Bairrada.”
Catarina Cerca
catarina.i.cerca@jb.pt