anibal_santos_ornitologia

A paixão de Aníbal Santos pela ornitologia começou bem cedo. Tinha apenas 11 anos quando começou a criar canários, em Aguada de Baixo, de onde é natural. Hoje, a residir na Giesta, Oiã, este criador de 46 anos tem 600 aves, principalmente exóticas, em instalações por si idealizadas e construídas. “Idealizei as gaiolas todas, cortei os tubos e em seguida recorri a dois amigos para as soldar”, conta o criador.
Uma das paixões de Aníbal Santos é levar as suas aves a concursos. “Fui campeão de exóticos na Exposição do C.O.B.L. [Expo-Ave], aqui em Oliveira do Bairro, com 11 primeiros lugares, quatro 2.º lugares, um terceiro lugar e um 1.º lugar de equipa e com a ave mais pontuada de exóticos, com 93 pontos.” A ave vencedora é uma Fêmea Pastel Cabeça Negra (Diamante Gold). De seguida, concorreu na exposição da AOCA, onde se sagrou campeão de exóticos, com 13 primeiros lugares e um 3.º lugar na classificação geral. Como se conseguem estes resultados? Aníbal Santos não tem dúvidas de que, “para se atingir certos patamares, é preciso ter muita dedicação e gosto por aquilo que fazemos, pois são precisas muitas horas a cuidar de uma ave para que ela chegue em perfeitas condições no meio de tantas e para que, perante um juiz, seja ela a premiada”.
Aníbal Santos participa com frequência neste tipo de exposições e também ostenta orgulhosamente as suas aves no Campeonato Nacional, onde já foi campeão de exóticos, em Torres Vedras. O próximo passo, desvenda, será participar no campeonato do mundo.
As aves que vai adquirindo, é através de outros criadores e, por vezes, até ao estrangeiro se desloca. “Já fiz 1600 quilómetros e fui ao campeão do mundo José Maria Esparragoso, adquirir algumas aves de qualidade para reforçar o meu plantel.”
Algumas das aves são para vender, de forma a fazer face aos custos para a sua alimentação.
O bichinho também já passou para o filho mais velho, cujo hobby se foca nos psitacídeos de grande porte (papagaios, araras, etc.).
Para quem esteja a iniciar a sua criação ou esteja interessado em saber mais sobre estas aves, “pode visitar-nos pessoalmente no lugar da Giesta, ou através do nosso blog asnossasespecies.blogspot.com”.
Oriana Pataco