reuniao-camara-mealhada

A oposição na Câmara da Mealhada solicitou ao executivo uma relação de todos os avençados da autarquia, à data de 5 de dezembro, solicitando igualmente a mesma relação à Fundação Mata do Buçaco (FMB) e à Escola Profissional Vasconcellos Lebre (EPVL). O assunto foi pedido por Hugo Silva, da coligação Juntos pelo Concelho da Mealhada, na última reunião pública, queixando-se não ter ainda recebido nada sobre o pedido até ao momento.
Aquele vereador, que se encontra a substituir Marlene Lopes, que pediu suspensão do mandato por doença, explicou ao JB que este pedido “é uma questão de base que temos que salvaguardar”, uma vez que “há que perceber, por um lado, a estrutura organizativa da Câmara e de entidades onde a autarquia tem responsabilidades na gestão”, pormenorizando que quanto à EPVL, “preocupa-nos saber o impacto na estrutura perante as dificuldades atualmente existentes na sua gestão”. No que diz respeito à FMB, Hugo Silva sustenta que esta entidade “teve, recentemente, alterações na sua orgânica e queremos perceber os impactos dessa restruturação”, concluiu.
O vereador justifica que este pedido “legítimo” tem uma grande intenção: “Preocupa-nos as famílias, há projetos familiares e queremos tentar colaborar para que sejam salvaguardados”.
Aquele pedido foi feito na última reunião de Câmara, com Hugo Silva a prometer ser “o mais colaborante possível” com o executivo. Em resposta, o vice-presidente da Câmara, Guilherme Duarte, mostrou disponibilidade para fornecer aqueles dados, frisando que toda aquela informação sobre avençados está “explícita em atas da Câmara, disponíveis no site da autarquia”. A vereadora socialista Arminda Martins completou, destacando que aqueles dados “são documentos públicos”.
Entretanto, o vereador da oposição acusou, na passada terça-feira, não ter recebido qualquer dos dados solicitados, prometendo reforçar o pedido na próxima reunião, a 19 de dezembro.
Naquela reunião, Hugo Silva pediu igualmente ao executivo a atribuição de um e-mail a cada elemento da oposição, assim como à bancada da coligação na Assembleia Municipal, solicitando igualmente uma sala de atendimento quinzenal nos Paços do Concelho, para que os vereadores possam receber os munícipes.

João Paulo Teles