A Câmara Municipal de Oliveira do Bairro vai, mais uma vez, associar-se à “Hora do Planeta”, que consiste em desligar as luzes, interiores e exteriores dos edifícios e monumentos emblemáticos das cidades, bem como das residências particulares.
A iniciativa tem lugar já este sábado, dia 25 de março, entre as 20h30 e as 21h30, período em que a autarquia desligará as luzes do interior do edifício da Câmara Municipal, da cascata na entrada poente da cidade, do adro da Igreja Matriz e do Espaço Inovação.
Mário João Oliveira, Presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, convidou a população do Município a seguir o exemplo da autarquia e a associar-se à “Hora do Planeta”, “desligando as luzes este sábado, entre as 20h30 e as 21h30, por um Mundo melhor”.
Para o autarca de Oliveira do Bairro, a questão ambiental tem sido “uma preocupação constante ao longo dos seus mandatos”, aliando as “várias iniciativas de sensibilização para esta causa junto da população – que têm passado pelas crianças, com ações realizadas diretamente nas escolas, e pela população em geral, como é exemplo a celebração do Dia Europeu Sem Carros, que integra a Caminhada Noturna Solidária – à concretização de medidas concretas de eficiência energética, que passam pela gestão de resíduos, modernização da iluminação pública e uma candidatura para a aquisição de veículos elétricos, entre muitas outras que temos feito e preparado para o futuro”.
O Município de Oliveira do Bairro tem vindo a implementar, ao longo dos últimos anos, um vasto programa de medidas de caráter ambiental que tem por objetivo contribuir para o desenvolvimento sustentável do concelho, da região e do país. Esta estratégia obteve já o reconhecimento de várias entidades, das quais se destaca o “Selo de Qualidade de Gestão de Resíduos Urbanos 2014”, prémio atribuído, a nível nacional, pelo Jornal Água & Ambiente e Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos (ERSAR), no âmbito do 9.º Fórum Nacional de Resíduos. Igualmente, a autarquia tem vindo a desenvolver ações que se inscrevem no âmbito da mitigação das alterações climáticas, salientando-se as medidas implementadas com vista às boas práticas para a eficiência hídrica e energética, através do programa de modernização da iluminação pública, que contemplou a substituição de luminárias de tecnologia de vapor de mercúrio e vapor de sódio por outras equipadas com LED, e através da colocação de contadores inteligentes e reguladores de caudal em todos os edifícios públicos.
As preocupações ambientais são, também, visíveis na intervenção de requalificação do eixo estruturante da cidade (antiga EN235), atual Alameda, nomeadamente na promoção de modos de transporte favoráveis ao ambiente, com a criação de vias pedonais e cicláveis, a substituição de contentores por ilhas ecológicas, com ganhos na higiene e sustentabilidade na recolha e tratamento de resíduos, e a gestão e racionalização dos gastos energéticos, através de uma adequada iluminação do espaço público, com recurso à regulação da intensidade energética.
Na construção de oito novos polos escolares no concelho e na ampliação e requalificação da escola EB 2,3 Dr. Acácio Azevedo, bem como nas piscinas municipais de Oliveira do Bairro, foram implementados sistemas de painéis solares para o aquecimento das águas sanitárias, garantindo não só o maior impacto na redução de fatura de energia. Deste modo pretende-se travar o aumento da concentração de gases com efeito de estufa (GEE) para a atmosfera.
Para além destas intervenções, o Município de Oliveira do Bairro integra a Agência para a Sustentabilidade e a Competitividade, um projeto desenvolvido para a Região de Aveiro, integrado na Rede Urbana para a Competitividade e a Inovação (RUCI), que tem por objetivo auxiliar as 11 autarquias inseridas na Comunidade Intermunicipal da Região e Aveiro (CIRA) a contribuir para os objetivos nacionais e internacionais no domínio do desenvolvimento sustentável, dotando a Região de um conjunto de práticas inovadoras. Neste âmbito, foi colocado em prática, nos últimos anos, um alargado programa de intervenções das quais se destacam as ações de educação ambiental, que decorreram nas escolas do 1.º ciclo do concelho, com a distribuição de kits de redutores de caudal de água por 400 alunos, para além de um conjunto de seminários e workshops temáticos.

Sobre a Hora do Planeta
A Hora do Planeta é uma iniciativa global ambiental em parceria com a WWF. Indivíduos, empresas, governos e comunidades são convidados a desligarem as suas luzes durante uma hora no sábado, dia 25 de Março de 2017 às 20:30 para mostrarem o seu apoio à ação ambientalmente sustentável.
Como uma das primeiras campanhas acerca das alterações climáticas, a Hora do Planeta tem crescido a partir de um evento simbólico numa única cidade para o maior movimento do mundo em defesa do ambiente.
A Hora do Planeta em 2016 chegou a 178 países e territórios, a mais de 9000 cidades e vilas.
Em Portugal, 110 municípios aderiram e centenas de monumentos emblemáticos nacionais ficaram às escuras, como a Ponte 25 de Abril, o Mosteiro dos Jerónimos, o Cristo Rei, em Lisboa e o Convento de Cristo, em Tomar.
Em 2017, a Hora do Planeta pretende aproveitar o poder dos seus milhões de adeptos em todo o mundo para mudar o rumo das alterações climáticas.