A larga maioria das associações do concelho de Oliveira do Bairro considera “bom” ou “muito bom”o relacionamento institucional com a Câmara e os apoios recebidos para fazer face às suas atividades (ver página 8). O assunto esteve em destaque na última reunião de Câmara e foi contestado pelo vereador do CDS, Jorge Pato, ao considerar que os resultados do inquérito são diferentes “daquilo que se ouve lá fora”.
O presidente da autarquia, Mário João Oliveira, começou por apresentar os principais indicadores do estudo, que resulta do inquérito enviado a 94 coletividades. Tendo um índice de resposta na ordem dos 82 por cento – uma vez que responderam 77 associações – a esmagadora maioria (90%) considerou “bom” e “muito bom” a questão relativa aos apoios e relacionamento com a autarquia, entre essas a totalidade das associações de Oiã e Palhaça, existindo uma avaliação negativa de uma coletividade da União de Freguesias de Bustos, Troviscal e Mamarrosa.
“Não podemos fazer tudo nem agradar a todos, mas é gratificante ver, ao fim de 12 anos de mandato, os efeitos positivos deste inquérito livre”, disse Mário João Oliveira, sustentanto que “a Câmara tem apoiado, acompanhado e estado presente na vida das associações, muito para além daquilo que se pratica em outros municípios”.

Leia a notícia completa na edição de 6 de abril 2017