A bairradina Manuela Gomes, natural de Águeda, Professora Associada da Universidade do Minho e Vice-Diretora desde 2011 do Grupo de Investigação 3B’s da mesma Universidade, acaba de lhe ver atribuído um dos mais prestigiados financiamentos a que um investigador pode aspirar a nível europeu.
Trata-se de uma Consolidator Grant (Bolsa de Consolidação de Carreira) do European Research Council (ERC – Conselho Europeu de Investigação), com um projeto intitulado MagTendon: Tecnologias de engenharia de tecidos associadas a metodologias de estimulação magnética para a regeneração de tendões, ao qual foram atribuídos 2 milhões de euros.
Contactada por JB, Manuela Gomes avançou que a atribuição desta bolsa “representa o reconhecimento do nosso trabalho ao longo do tempo. As ideias que propomos têm de ser realmente inovadoras e, num leque de tantas boas ideias, o nosso projeto ser escolhido é muito motivador”, realçou. Neste caso específico, é também “o reconhecimento do interesse e potencial de inovação das ideias que pretendemos desenvolver no futuro próximo, ou seja, nos próximos 5 anos, e que acreditamos que irão contribuir significativamente para proporcionarmos melhores terapias para o tratamento de lesões e doenças que afetam estes tecidos (e eventualmente outros), que têm um grande impacto na qualidade de vida de um número crescente de pacientes”.