A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) acaba de alertar para o risco de incêndios rurais entre o dia de sábado, dia 22, e segunda feira, dia 24 de setembro, reportando-se a dados do Instituto Português do mar e da Atmosfera (IPMA) que aponta para os próximos dias uma subida gradual da temperatura máxima, fixando-se na generalidade do país acima dos 30º C, podendo atingir valores próximos ou iguais a 40º C, em particular nas regiões do vale do Tejo e Alentejo interior.

As previsões aponta, igualmente, uma temperatura mínima com valores acima dos 20ºC em particular nas regiões Centro e Sul, tempo quente e seco com fraca recuperação noturna. No sábado, o vento será em geral fraco do quadrante norte, soprando temporariamente moderado (até 30 km/h) do quadrante leste nas terras altas até meio da manhã e moderado (até 35 km/h) de noroeste no litoral oeste e terras altas durante a tarde. Humidade relativa baixa (<25%) no interior durante a tarde.

No domingo, vento em geral fraco do quadrante Leste (moderado até 30 km/h nas terras altas), soprando temporariamente moderado (até 35 km/h) no Algarve, sendo moderado (até 30 km/h) de noroeste no litoral oeste a partir da tarde, e rodando para Nordeste forte (até 45 km/h) a partir das do início da noite, aponta a previsão.

Para a Proteção Civil, este cenário meteorológico traduz-se num índice de risco de incêndio em nível muito elevado e máximo na generalidade dos municípios das regiões do interior Norte e Centro, Alentejo e Algarve e em nível elevado na maioria dos restantes municípios dessas regiões.

Em função desta previsão das condições meteorológicas é expectável tempo quente e seco, com incidência nas condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios rurais, conclui a ANPC, recordando que de acordo com a lei não é permitido realizar queimadas nem utilizar equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confeção de alimentos, para além de ser proibido queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração, o lançamento de balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes, fumar ou fazer lume de qualquer tipo nos espaços florestais e vias que os circundem e a fumigação ou desinfestação em apiários com fumigadores que não estejam equipados com dispositivos de retenção de faúlhas.

A ANPC recomenda ainda a necessidade de todos adequarem os comportamentos e atitudes face à situação de perigo de incêndios rurais, nomeadamente com a adoção das necessárias medidas de prevenção e precaução, observando as proibições em vigor e tomando especial atenção à evolução do perigo de incêndio para os próximos dias, disponível junto dos sítios da internet da ANPC e do IPMA, junto dos Gabinetes Técnicos Florestais das Câmaras Municipais e dos Corpos de Bombeiros.