O Natal de Águeda já encheu o coração de milhares de visitantes. Mais de seis mil pessoas já colocaram os olhos no microscópico que devolve a imagem do mais pequeno Pai Natal do mundo. E nem o ator brasileiro, António Fagundes, resistiu a olhar esta curiosidade. Para nos falar dela, ninguém melhor do que o artista que a criou, o britânico Willard Wigan, esteve três dias em Águeda e dedicou uma mensagem de amor a todos os portugueses. E é com todo esse espírito que o Natal aguedense continua até ao dia 6 de janeiro de 2019.

Após três fins de semana e vários dias de plena celebração natalícia, a Câmara de Águeda não podia estar mais satisfeita com o entusiasmo dos milhares de visitantes que já passearam pela cidade e se envolveram nas atividades e atrações distribuídas entre as ruas e os edifícios públicos.

Além das inúmeras visitas diárias ao minúsculo Pai Natal, no Posto de Turismo de Águeda, houve uma especial. O ator brasileiro, António Fagundes, e os seus colegas da peça “Baixa Terapia”, que esteve quatro dias em cena, no Centro de Artes de Águeda, não resistiu e espreitou o microscópio 

Willard Wigan, reconhecido mundialmente pelas mais pequenas esculturas manuais da história, também visitou Águeda, a convite do município, e passeou pelas suas ruas encantadas, entre os dias 4 e 6 de dezembro. A passagem deste artista, de 61 anos, pela cidade serviu para materializar a mensagem do seu micro Pai Natal junto do público português: “Amor é a palavra mais importante do mundo”, afirma.