A equipa de Atletismo da ADREP escreveu mais uma página dourada no seu longo historial de conquistas, ao vencer os campeonatos distritais de inverno em Absolutos e em Sub-23, ambos no setor feminino, competições realizadas no passado fim de semana no Estádio Municipal de Vagos. Se a equipa de Sub-23 conseguiu a revalidação do título alcançado na época passada, a equipa sénior conquistou um troféu que lhe “fugia” desde 2012, na altura em que a competição ainda se realizava na mítica pista coberta da Nave Desportiva de Espinho.
A vitória da equipa da ADREP no Campeonato Distrital Absoluto de Inverno acabou por ser uma das principais surpresas da competição, com a equipa da Palhaça a somar 143 pontos, contra 122 do Grecas de Vagos e 65 da AFIS/Ovar, segundo e terceiro classificados, respetivamente.
Destaques individuais para as vitórias de Francisca Reis no salto com vara, com a marca de 2,40 metros, Maria Fernandes no lançamento do peso, com 11,49 metros, da estafeta de 4x400m composta por Inês Fernandes, Micaela Nascimento, Rita Santos e Sofia Castanhas com 4,24 minutos e de Bruna Varela nos 60m com 8,24 segundos e nos 60m barreiras com 9,61 segundos, confirmando nesta última prova os mínimos de participação no Campeonato Nacional de Esperanças.
Bruna Varela foi mesmo uma das atletas da ADREP em maior evidência, sendo ainda segunda classificada no salto em comprimento, com 5,27 metros. A equipa da ADREP viria ainda a subir por mais 5 ocasiões ao pódio na posição prata, por intermédio de Sandra Leitão nos 3000m marcha, com 16,53 minutos, Mariana Ferreira nos 800m, com 2,22 minutos, de Adriana Caldeira nos 3000m, com um novo recorde pessoal de 11,04 minutos e de Beatriz Santos, no salto em altura (1,53 metros) e no triplo salto (10,73 metros), em ambos os casos com novos recordes pessoais e mínimos de acesso ao Campeonato Nacional de Juvenis.
Mariana Ferreira viria ainda a ser 3.ª classificada nos 1500m, com um novo recorde pessoal de 4,59 minutos (mínimos de acesso aos campeonatos nacionais de juvenis e de juniores), igual posição alcançada por Juliana Rei no lançamento do peso (10,55 metros) e por Vânia Pinhal que, na sua estreia nos 3000m, parou o cronómetro nos 11,05 minutos e, desta forma, carimbou também ela o “passaporte” para o Campeonato Nacional de Juvenis. Ao nível das provas extra, registo para a vitória de Alice Finisterra nos 60m, com 8,46 segundos, com a iniciada da ADREP a ser ainda segunda classificada no salto em comprimento com 4,34 metros.
Domínio nos Sub-23. A vitória da equipa feminina de Sub-23 da ADREP acabou mesmo por ser a mais expressiva dos campeonatos, com a equipa da Palhaça a averbar 149 pontos, com a AFIS/Ovar a terminar na 2.ª posição com 78 pontos e o N.A. Cucujães em 3.º com 44 pontos. Destaque incontornável para Bruna Varela, vencedora das 3 provas em que participou: 60m, 60m barreiras e salto em comprimento. Nesta última disciplina, registo para a medalha de bronze de Joana Santos, com 4,70 metros, neste seu regresso após uma grave lesão que a afastou das pistas por um ano.
Beatriz Santos conseguiu uma dobradinha no setor de saltos, vencendo o triplo salto e o salto em altura, com Francisca Reis a vencer o salto com vara, permitindo à ADREP triunfar individualmente em todos os saltos realizados na competição feminina. Nota ainda para a estreia de Kidline Gomes com a camisola da ADREP, com a saltadora a conquistar o bronze no salto em altura com 1,47 metros. Ao nível do meio-fundo, registo para as vitórias de Adriana Caldeira nos 3000m, logo seguida por Vânia Pinhal (2.ª classificada) e de Mariana Ferreira nos 800m. Mariana Ferreira viria ainda a ser segunda classificada nos 1500m, prova em Vânia Pinhal terminou na 4.ª posição com a marca de 5,09 minutos, alcançado os mínimos de participação no Campeonato Nacional de Juvenis também nesta distância. A última corrida dos campeonatos, a estafeta de 4x400m, permitiu nova vitória para as cores da ADREP por intermédio do quarteto formado por Inês Fernandes, Micaela Nascimento, Rita Santos e Sofia Castanhas.
Na prova de lançamento do peso, Juliana Rei foi 2.ª classificada com 10,55 metros, enquanto que nas corridas de velocidade, Rita Santos em 200m (28,09 segundos) e Sofia Castanhas nos 400m (65,13 segundos) subiram ao pódio na 3.ª posição. No setor masculino, registo para André Fonte, com o juvenil da ADREP a retirar mais de 10 segundos ao seu recorde pessoal, terminando na 8.ª posição com 9,58 minutos (uma evolução de 24 segundos em relação à época passada). Max Taranov voltou a melhorar o seu recorde pessoal nos 800m, fixando-o em 2,15 minutos.