O Salão Nobre dos Paços do Concelho de Águeda recebeu, em dezembro, a primeira reunião da Comissão de Acompanhamento do projeto “LIFE Águeda”, destinado a preservar peixes migradores nos rios Águeda e Alfusqueiro. O encontro, promovido em articulação com o Município de Águeda, juntou cerca de 30 participantes de mais de 20 instituições, no sentido de acompanhar os trabalhos do projeto. Esta comissão, que reunirá anualmente, é composta por entidades e associações com intervenção nas temáticas, ações e atividades a ser desenvolvidas no âmbito deste projeto, tendo contado com a presença da Secretaria de Estado das Pescas, Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA),Direção Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM), Instituto de Conservação da Natureza (ICNF), GNR, AdRA e autarquias locais, EDP, entre outras.
 
Projeto de três milhões  para proteger peixes migradores. O projeto LIFE Águeda – Ações de conservação e gestão para peixes migradores na bacia hidrográfica do Vouga tem como objetivo principal a eliminação de obstáculos no rio Águeda e Alfusqueiro, bem como a recuperação e restauro dos habitats ripícolas necessários para a preservação e promoção das populações de peixes migradores nestas linhas de água. Estas intervenções, a par com outras na área da gestão ripícola e da pesca, num investimento global de cerca de 3 milhões de euros, irão sobretudo beneficiar a “ictiofauna autóctone”, de que são exemplo, entre outros, o sável e a lampreia marinha, espécies que apresentam um elevado valor socioeconómico e conservacionista.
 
O vice-presidente da Câmara, Edson Santos, esteve presente na abertura dos trabalhos, no dia 7 de dezembro,  tendo destacado a mais-valia que representa o envolvimento da sociedade na promoção e preservação dos valores naturais que são, ao mesmo tempo, fonte de riqueza e bem-estar no território aguedense. O edil referiu ainda que “uma gestão eficiente dos recursos aquícolas, em particular dos nossos rios, contribuirá para o desenvolvimento sustentável local e global e tem obrigatoriamente que envolver todos os quadrantes da sociedade, para garantir o sucesso”.