A AEC (Associação Empresarial de Cantanhede) recebeu na sua sede, na passada sexta-feira, o diretor da Área Comercial dos CTT, Francisco Castelo Branco, para analisar o encerramento do balcão dos CTT na Zona Industrial de Cantanhede.
De acordo com a AEC, os motivos apontados pelos CTT, para o fecho do balcão na Zona Industrial de Cantanhede, são meramente de ordem económica, nomeadamente o facto de fazer apenas 20 atendimentos por dia/média na ZI e a mesma colaboradora efetuar 60 atendimentos no Posto da cidade.

Na ocasião, revela a AEC, em comunicado, “o diretor dos CTT informou ainda que existe um serviço dirigido às empresas sem que as mesmas  tenham que se dirigir a um posto dos CTT.” Chama-se PICK and GO, que consiste na prestação de serviços postais a realizar de acordo com a periodicidade previamente estabelecida (diária, bissemanal, semanal, etc.). O cliente fica sujeito ao horário do circuito do carteiro, entre as 10 e as 18h (a ajustar de acordo com cada Centro de Distribuição Postal); ou o PICK&GO HORA CERTA (as recolhas são programadas e realizadas de acordo com uma periodicidade estabelecida: diária, bissemanal, semanal, etc). O cliente define o horário podendo ser ajustado de acordo com viabilidade operacional por parte dos CTT (tolerância para os CTT de 15 minutos antes ou depois da hora acordada). Podem também ser realizadas recolhas pontuais, efetuadas esporadicamente, em horário a definir e sempre na modalidade PICK&GO. HORA CERTA.

Segundo a AEC, “os CTT têm um ponto de recolha na livraria/papelaria do Freixial Shoping em Cantanhede, cuja última recolha das cartas e encomendas efetua-se até às 18h. Contudo, nesta reunião, ficou acordado com o responsável dos CTT a possibilidade do horário para recolha de correspondência e outros até às 18h30, sendo que encomendas e cartas depois desse horário (até às 21h – fecho da papelaria), só serão levantadas no dia seguinte.