A reprogramação de fundos comunitários para 2020, da responsabilidade da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA), vai permitir a um conjunto de três municípios da região desenvolver o projeto “Bateiras Action”, que consiste no aproveitamento desta embarcação histórica para fins turísticos, com motor, criando percursos fluviais quer no Rio Cértima, quer na Pateira .

A génese do projeto, que partiu de um concurso de ideias da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda (ESTGA), polo da Universidade de Aveiro, foi logo apadrinhada pelos municípios de Águeda e de Oliveira do Bairro, aos quais se juntou recentemente o Município de Aveiro, fazendo valer uma candidatura à CIRA para a obtenção de fundos comunitários no eixo da inovação em investimentos turísticos.

Entretanto, as autarquias em causa, tendo por base o desenvolvimento do projeto, fizeram chegar ao Governo um pedido urgente para a limpeza e desassoreamento do Rio Cértima e da Pateira, por forma a garantir navegabilidade em segurança para aqueles percursos.

O JB soube, entretanto, que a medida não agrada à Associação Nacional de Conservação da Natureza QUERCUS, apontando o ruído dos motores e a libertação de resíduos de combustão como “focos poluidores e que podem colocar seriamente em risco aquele ecossistema natural”.

Em declarações ao JB, o presidente da CIRA, Ribau Esteves, garante que o projeto já tem aval da Associação Portugesa do Ambiente e da secretaria de estado da Economia, tendo “todas as condições para avançar no terreno” e criar “mais uma oferta diversificada para quem nos visita”.

Ouvido sobre o assunto, o presidente da Câmara de Oliveira do Bairro, Duarte Novo, começa por afirmar que “é nestes projetos inovadores que vamos criando uma nova identidade para o município e, neste caso concreto, para a região”, sendo “uma oportunidade excelente para resolvermos o problema da limpeza do Rio Cértima”.

Acreditando que o projeto possa envolver outras ofertas turísticas locais, o autarca destacou que será também “um rico pretexto para promover junto dos turistas o nosso doce ‘Bateiras do Cértima’, para além da gastronomia e vinhos da região”.

Já o presidente da Câmara de Águeda, Jorge Almeida, augura “mais uma marca importante para a atração de turistas”, destacando esta “oferta diferenciadora”, que “pode trazer milhares de pessoas anualmente à região”. Em declarações ao JB, o autarca aguedense avançou que no próximo verão um protótipo desta embarcação pode navegar já no Rio Águeda, à experiência e com fins de promoção, na altura do festival Agitágueda.