Por forma a salvaguardar a segurança dos peregrinos que atravessam o concelho de Águeda e permitir mais conforto, a  Câmara de Águeda voltou a tomar medidas, este ano, para desviar os peregrinos que se dirigem a Fátima pelo IC2.

A autarquia destaca a “forte preocupação com a segurança dos peregrinos que percorrem o concelho”, daí ter criado um percurso devidamente sinalizado “mais rápido, mais seguro e mais agradável”, desenvolvendo ainda outros trabalhos nesse sentido.

As alterações começam a norte, na Cavada Nova, até Aguada de Baixo. Em toda a extensão do concelho, atravessado por este importante eixo rodoviário, o município colocou sinais para indicar o percurso mais seguro e mais curto. “Desta forma, pretende-se desviar os peregrinos da variante do IC2, uma via que tem mais movimento e, consequentemente, mais perigo para os peões, ao mesmo tempo que lhes proporciona uma breve visita pelo centro da Cidade de Águeda”, diz nota da Câmara.

Para além destas ações, a Câmara diz proceder à limpeza e recolha de lixo, manutenção e beneficiação de caminhos e acessos onde os peregrinos passam e a supressão de vias, em articulação com a Infraestruturas de Portugal (IP).
No total, a Câmara disponibilizou  13 recetáculos de lixo sinalizados e instalações sanitárias no Parque do Marnel (Lamas do Vouga), na zona dos Abadinhos (Águeda), e na Landiosa (Aguada de Baixo).

“Ano após ano, temos em mente a segurança dos peregrinos que passam em Águeda na sua jornada rumo a Fátima. Temos implementado algumas medidas que visam sobretudo tornar o percurso mais seguro e agradável, e este ano demos mais um passo nesse sentido com a colocação dos wc para utilização dos peregrinos”, conclui, na mesma nota, o presidente da Câmara de Águeda, Jorge Almeida.