Enquadrado no desenvolvimento do projeto Gândara TourSensations, vai realizar-se na próxima quarta-feira, dia 22 de janeiro, das 14h às 18h, o seminário “Turismo, Património e Arquitetura Vernacular”, no auditório do Departamento de Economia, Gestão, Engenharia Industrial e Turismo (DEGEIT) da Universidade de Aveiro.
Este seminário tem como objetivo identificar sinergias entre o turismo e o património enquanto fatores de preservação da arquitetura vernacular em territórios de baixa densidade. O evento pretende ser um espaço de partilha de ideias e discussão sobre o tema, através de um focus group.
São convidados deste seminário representantes de entidades nacionais, regionais e locais no âmbito do turismo: Silvério Regalado, Presidente da Câmara Municipal de Vagos; Raul Almeida, Presidente da Câmara Municipal de Mira; Helena Teodósio, Presidente da Câmara Municipal de Cantanhede; Leonor Picão, Diretora Coordenadora da Direção de Valorização da Oferta no Turismo de Portugal; Artur Jorge Almeida, do Núcleo de Marketing, Branding, Promoção e Informação Turística na Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal; Jorge Brandão, Vogal da Comissão Diretiva do Programa Operacional Regional do Centro 2014-2020, Brigitte Capelôa, Chefe da Divisão de Educação, Cultura e Desporto na Câmara Municipal de Mira, em representação da Associação Cultural e Recreativa do Seixo e Dina Ramos, Professora Adjunta Convidada na Universidade de Aveiro e Co-coordenadora do Projeto Gândara TourSensations.

Gândara TourSensations

Este seminário integra-se no âmbito do Projeto Gândara TourSensations, que tem como objetivo estruturar uma rede de unidades de alojamento local ancorada nas Casas Gandaresas (identidade exclusiva e com marca própria), integrando-a nas ofertas turísticas da região, enquanto produto distintivo e em complementaridade com os demais produtos turísticos da região da Gândara, de modo a alcançar a sustentabilidade social, ambiental e económica, em paralelo com a garantia da satisfação dos residentes a curto e a médio/ longo prazo.
As autarquias locais do “coração da Gândara” (Vagos, Mira e Cantanhede), em parceria com a Universidade de Aveiro, propõem-se lançar as bases de um processo de preservação e revitalização das Casas Gandaresas, conferindo-lhe novas funcionalidades, onde os setores do turismo, da cultura e da educação assumem particular relevância.

Foto: Apresentação do projeto, numa casa gandaresa, em maio de 2018