A violência doméstica e a negligência continuam a ser as problemáticas mais sinalizadas pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Anadia (CPCJ). Seguem-se o absentismo escolar e os comportamentos graves anti-sociais e de indisciplina.
O relatório que avalia a atividade da CPCJ de Anadia no ano de 2019 acaba de ser conhecido e não é muito diferente do registo do ano anterior, ainda que comparativamente ao ano de 2018, esta CPCJ tenha registado um aumento de casos em acompanhamento – 166 processos, mais 10 do que no ano transato.

“Penso que, hoje, há mais sinalizações no âmbito da violência doméstica porque as pessoas estão também mais sensibilizadas para a problemática. As vítimas começam a deixam de suportar e denunciar os maus tratos”. Situações relatadas ao JB pela vereadora Jennifer Pereira, presidente da CPCJ de Anadia.

Notícia completa na edição de 5 de março 2020 do Jornal da Bairrada