Numa altura em que o confinamento e permanência na habitação são uma das principais armas para prevenir a propagação do Coronavírus Covid-19, existe, como é natural, um aumento significativo da produção de lixo doméstico, e é neste sentido que o Município de Cantanhede e a INOVA – EM vem apelar ao dever cívico da população para a separação do lixo e a sua colocação no respetivo ecoponto.

Ainda no âmbito do Coronavírus Covid-19 e tendo em conta as recomendações da Direção Geral da Saúde, solicita-se que caso existam na sua família pessoas infetadas ou com suspeita, que os resíduos devem ser colocados em sacos resistentes e descartáveis, utilizando apenas até 2/3 (dois terços) da sua capacidade, de forma a pode fechar de forma segura. Posteriormente deve colocar num segundo saco, devidamente fechado e depositado no contentor de lixo comum (resíduos indiferenciados). À semelhança deste tipo de resíduos, as máscaras, luvas e lenços utilizados devem ser sempre colocados em sacos próprios para o efeito e acondicionados no contentor do lixo comum.

Nesta fase tão crítica da evolução da pandemia, a autarquia cantanhedense e a empresa municipal, conforme realçou Helena Teodósio, presidente da Câmara Municipal elogiando “a atitude responsável e consciente dos munícipes, que na sua grande maioria tem cumprido com as normas”, mas relembram que “atitudes irresponsáveis causam perigo, não só aos funcionários que diariamente deixam os seus familiares para efetuar o trabalho na recolha dos resíduos, como também da saúde de toda a população. Uma palavra para estes heróis que diariamente continuam a garantir a limpeza urbana, defendendo a manutenção dos melhores padrões de qualidade de vida dos munícipes, pelo a melhor forma de lhes agradecer é produzir menos lixo e cumprir estas regras”, concluiu a autarca.